Artigo 59 da Lei nº 12.651 de 25 de Maio de 2012

Lei nº 12.651 de 25 de Maio de 2012

Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nºs 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nºs 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória nº 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências.
Art. 59. A União, os Estados e o Distrito Federal deverão implantar Programas de Regularização Ambiental (PRAs) de posses e propriedades rurais, com o objetivo de adequá-las aos termos deste Capítulo. (Redação dada pela Lei 13.887, de 2019)
§ 1º Na regulamentação dos PRAs, a União estabelecerá, em até 180 (cento e oitenta) dias a partir da data da publicação desta Lei, sem prejuízo do prazo definido no caput, normas de caráter geral, incumbindo-se aos Estados e ao Distrito Federal o detalhamento por meio da edição de normas de caráter específico, em razão de suas peculiaridades territoriais, climáticas, históricas, culturais, econômicas e sociais, conforme preceitua o art. 24 da Constituição Federal.
(Revogado)
§ 1º Na regulamentação dos PRAs, a União estabelecerá normas de caráter geral, e os Estados e o Distrito Federal ficarão incumbidos do seu detalhamento por meio da edição de normas de caráter específico, em razão de suas peculiaridades territoriais, climáticas, históricas, culturais, econômicas e sociais, conforme preceitua o art. 24 da Constituição Federal.. (Redação dada pela Lei 13.887, de 2019)
§ 2º A inscrição do imóvel rural no CAR é condição obrigatória para a adesão ao PRA, devendo esta adesão ser requerida pelo interessado no prazo de 1 (um) ano, contado a partir da implantação a que se refere o caput, prorrogável por uma única vez, por igual período, por ato do Chefe do Poder Executivo.
(Revogado)
§ 2º A inscrição do imóvel rural no CAR é condição obrigatória para a adesão ao PRA, devendo essa adesão ser requerida no prazo estipulado no
(Revogado)
§ 3º do art. 29 desta Lei. (Redação dada pela Lei nº 13.335, de 2016)
§ 2º A inscrição do imóvel rural no CAR é condição obrigatória para a adesão ao PRA, devendo essa adesão ser requerida até 31 de dezembro de 2019, permitida a prorrogação por mais um ano por ato do Chefe do Poder Executivo. (Redação dada pela Medida provisória nº 867, de 2018)
(Revogado)
(Vigência encerrada)
§ 2º A inscrição do imóvel rural no CAR é condição obrigatória para a adesão ao PRA, devendo essa adesão ser requerida no prazo estipulado no
§ 3º do art. 29 desta Lei. (Redação dada pela Lei nº 13.335, de 2016)
§ 2º A inscrição do imóvel rural no CAR é condição obrigatória para a adesão ao PRA, que deve ser requerida em até 2 (dois) anos, observado o disposto no § 4º do art. 29 desta Lei. (Redação dada pela Lei 13.887, de 2019)
(Revogado)
§ 2º A inscrição do imóvel rural no CAR é condição obrigatória para a adesão ao PRA, que será requerida pelo proprietário ou possuidor do imóvel rural no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, contado da convocação pelo órgão competente, observado o disposto no § 4º do art. 29. (Redação dada pela Medida Provisória nº 1.150, de 2022)
(Revogado)
§ 2º A inscrição do imóvel rural no CAR é condição obrigatória para a adesão ao PRA, que será requerida pelo proprietário ou possuidor do imóvel rural no prazo de 1 (um) ano, contado da notificação pelo órgão competente, que realizará previamente a validação do cadastro e a identificação de passivos ambientais, observado o disposto no § 4º do art. 29 desta Lei. (Redação dada pela Lei nº 14.595, de 2023)
§ 3º Com base no requerimento de adesão ao PRA, o órgão competente integrante do Sisnama convocará o proprietário ou possuidor para assinar o termo de compromisso, que constituirá título executivo extrajudicial.
§ 4º No período entre a publicação desta Lei e a implantação do PRA em cada Estado e no Distrito Federal, bem como após a adesão do interessado ao PRA e enquanto estiver sendo cumprido o termo de compromisso, o proprietário ou possuidor não poderá ser autuado por infrações cometidas antes de 22 de julho de 2008, relativas à supressão irregular de vegetação em Áreas de Preservação Permanente, de Reserva Legal e de uso restrito.
(Revogado)
(Vide ADIN Nº 4.937)
(Revogado)
(Vide ADC Nº 42) (Vide ADIN Nº 4.902)
(Revogado)
§ 4º No período entre a publicação desta Lei e o vencimento do prazo de adesão do interessado ao PRA, e enquanto estiver sendo cumprido o termo de compromisso, o proprietário ou possuidor não poderá ser autuado por infrações cometidas antes de 22 de julho de 2008, relativas à supressão irregular de vegetação em Áreas de Preservação Permanente, de Reserva Legal e de uso restrito. (Redação dada pela Lei nº 14.595, de 2023)
§ 5º A partir da assinatura do termo de compromisso, serão suspensas as sanções decorrentes das infrações mencionadas no § 4º deste artigo e, cumpridas as obrigações estabelecidas no PRA ou no termo de compromisso para a regularização ambiental das exigências desta Lei, nos prazos e condições neles estabelecidos, as multas referidas neste artigo serão consideradas como convertidas em serviços de preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente, regularizando o uso de áreas rurais consolidadas conforme definido no PRA. (Vide ADIN Nº 4.937) (Vide ADC Nº 42) (Vide ADIN Nº 4.902)
§ 6º (VETADO). (Incluído pela Lei nº 12.727, de 2012).
§ 7º Caso os Estados e o Distrito Federal não implantem o PRA até 31 de dezembro de 2020, o proprietário ou possuidor de imóvel rural poderá aderir ao PRA implantado pela União, observado o disposto no § 2º deste artigo. (Incluído pela Lei 13.887, de 2019)
§ 8º (VETADO). (Incluído pela Lei nº 14.595, de 2023)
§ 9º Os órgãos ambientais competentes devem garantir o acesso de instituições financeiras a dados do CAR e do PRA que permitam verificar a regularidade ambiental do proprietário ou possuidor de imóvel rural. (Incluído pela Lei nº 14.595, de 2023)
§ 10. Os órgãos ambientais competentes manterão atualizado e disponível em sítio eletrônico demonstrativo sobre a situação da regularização ambiental dos imóveis rurais, indicando, no mínimo, a quantidade de imóveis inscritos no CAR, os cadastros em processo de validação, os requerimentos de adesão ao PRA recebidos e os termos de compromisso assinados. (Incluído pela Lei nº 14.595, de 2023)

Página 856 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 22 de Fevereiro de 2024

não há razão para entender que é desnecessária a averbação da área de reserva legal no Cartório de Registro de Imóveis -CRI diante da criação do Cadastro Ambiental Rural - CAR. Confira-se: (REsp…
0
0

Publicação do processo nº 2021/0309444-7 - Disponibilizado em 22/02/2024 - STJ

RE nos EDcl no AgInt nos EDcl no RECURSO ESPECIAL Nº 1962696 - SP (2021/0309444-7) RELATOR : MINISTRO OG FERNANDES RECORRENTE : SIMONE DE OLIVEIRA ADVOGADOS : MIGUEL FRANCISCO DE OLIVEIRA FLORA E…

Página 210 do Diário Oficial do Estado de Rondônia (DOERO) de 21 de Fevereiro de 2024

OBJETO : Firmar Termo de Compromisso de adesão ao Programa de Regularização Ambiental - PRA, Art. 59, parágrafo 2º da Lei Federal nº 12.651/2012, do imóvel rural denominado FAZENDA 3 RETIROS,…
0
0

Página 6349 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 21 de Fevereiro de 2024

AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 2476136 - MS (2023/XXXXX-2) RELATOR : MINISTRO FRANCISCO FALCÃO AGRAVANTE : OSVALDO FIRMINO DE SOUZA ADVOGADOS : GUSTAVO PASSARELLI DA SILVA - MS007602 JULIANA MIRANDA…
0
0

Página 6350 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 21 de Fevereiro de 2024

O recurso especial não deve ser conhecido. A Corte de origem bem analisou a controvérsia com base nos seguintes fundamentos: Quando do ajuizamento da presente ação, o autor já estava ciente de que o…
0
0

Publicação do processo nº 2023/0337551-2 - Disponibilizado em 21/02/2024 - STJ

AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 2476136 - MS (2023/0337551-2) RELATOR : MINISTRO FRANCISCO FALCÃO AGRAVANTE : OSVALDO FIRMINO DE SOUZA ADVOGADOS : GUSTAVO PASSARELLI DA SILVA - MS007602 JULIANA MIRANDA…

A Suspensão da Exigibilidade das Infrações Ambientais Sobre Áreas Consolidadas a partir das disposições do Novo Código Florestal

Introdução A Lei nº 12.651/2012, conhecida como o novo código florestal, passou por diversos questionamentos sobre a constitucionalidade de grande parte dos seus artigos, objeto de Ações Diretas de…
1
0

Página 168 do Diário Oficial do Estado de Rondônia (DOERO) de 2 de Fevereiro de 2024

Portaria nº 90 de 01 de fevereiro de 2024 O PRESIDENTE DA AGÊNCIA DE DEFESA SANITÁRIA AGROSILVOPASTORIL DO ESTADO DE RONDÔNIA - IDARON, no uso das atribuições legais e regimentais na forma da lei,…
0
0

Página 136 do Diário Oficial do Estado de Rondônia (DOERO) de 1 de Fevereiro de 2024

CONSIDERANDO os princípios constitucionais aplicáveis à administração pública, em especial os da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da publicidade, da eficiência, da razoabilidade, da…
0
0

Página 137 do Diário Oficial do Estado de Rondônia (DOERO) de 1 de Fevereiro de 2024

Do Compromitente : Promover o acompanhamento e monitoramento, via sensoriamento remoto, do cumprimento das obrigações assumidas no Termo de Compromisso; Em caso de descumprimento do pactuado no Termo…
0
0