Artigo 2 da Medida Provisoria nº 948 de 08 de Abril de 2020

Medida Provisoria nº 948 de 08 de Abril de 2020

Dispõe sobre o cancelamento de serviços, de reservas e de eventos dos setores de turismo e cultura em razão do estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020, e da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (covid-19).
Art. 2º Na hipótese de cancelamento de serviços, de reservas e de eventos, incluídos shows e espetáculos, o prestador de serviços ou a sociedade empresária não serão obrigados a reembolsar os valores pagos pelo consumidor, desde que assegurem:
I - a remarcação dos serviços, das reservas e dos eventos cancelados;
II - a disponibilização de crédito para uso ou abatimento na compra de outros serviços, reservas e eventos, disponíveis nas respectivas empresas; ou
III - outro acordo a ser formalizado com o consumidor.
§ 1º As operações de que trata o caput ocorrerão sem custo adicional, taxa ou multa ao consumidor, desde que a solicitação seja efetuada no prazo de noventa dias, contado da data de entrada em vigor desta Medida Provisória.
§ 2º O crédito a que se refere o inciso II do caput poderá ser utilizado pelo consumidor no prazo de doze meses, contado da data de encerramento do estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 2020.
(Revogado)
§ 3º Na hipótese do inciso I do caput, serão respeitados:
I - a sazonalidade e os valores dos serviços originalmente contratados; e
II - o prazo de doze meses, contado da data de encerramento do estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 2020.
(Revogado)
§ 4º Na hipótese de impossibilidade de ajuste, nos termos dos incisos I a III do caput, o prestador de serviços ou a sociedade empresária deverá restituir o valor recebido ao consumidor, atualizado monetariamente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial - IPCA-E, no prazo de doze meses, contado da data de encerramento do estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 2020.
(Revogado)

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Recurso Inominado Cível : RI 1001697-31.2020.8.26.0651 SP 1001697-31.2020.8.26.0651

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SAO PAULO Colégio Recursal - Araçatuba Araçatuba-SP Processo nº: 1001697-31.2020.8.26.0651 Registro: 2021.0000081518 ACÓRDAO Vistos, relatados e discutidos estes…

Página 2954 da Judicial - 1ª Instância - Interior - Parte III do Diário de Justiça do Estado de São Paulo (DJSP) de 26 de Julho de 2021

do novo coronavírus- Covid-19 - (pandemia: enfermidade epidêmica com disseminação global, segundo a Organização Mundial da Saúde), afeta a população mundial, sendo tragicamente expressivo, até a…

Página 781 da Caderno Judicial da Comarca da Capital do Diário de Justiça do Estado do Mato Grosso (DJMT) de 23 de Julho de 2021

Sentença Classe: CNJ­319 PROCEDIMENTO DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL Processo Número: 1005639­64.2021.8.11.0001 Parte(s) Polo Ativo: JOSE HENRIQUE VITORIO PETRONI (REQUERENTE) Advogado(s) Polo Ativo:…

Petição - Ação Irregularidade no atendimento

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 1a UNIDADE JURISDICIONAL – 2o JD DA COMARCA DE CONTAGEM – MINAS GERAIS Autos no: GIARDINO RECEPÇÕES , devidamente qualificado nos autos em epígrafe, vem,…

Petição - Ação Indenização por Dano Material contra Submarino Viagens

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2a UNIDADE JURISDICIONAL CÍVEL DA COMARCA DE BELO HORIZONTE - MG Processo n.o SUBMARINO VIAGENS LTDA, já qualificada nos autos em epígrafe, em que…

Petição - Ação Indenização por Dano Material

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2a UNIDADE JURISDICIONAL CÍVEL - 5o Processo n.o SUBMARINO VIAGENS LTDA ., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o n.o , com sede na…

Petição - Ação Indenização por Dano Moral

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE CARMO DE MINAS - MG Processo n.o E AGÊNCIA DE VIAGENS S.A. , sociedade por ações de capital aberto, inscrita no…

Página 3145 da Judicial - 1ª Instância - Interior - Parte III do Diário de Justiça do Estado de São Paulo (DJSP) de 16 de Julho de 2021

equivalente a três passeios cancelados. Danos morais configurados em razão dos dissabores e da frustração. Valor reduzido para adequar-se aos parâmetros da Turma Recursos parcialmente providos.”…

Página 3131 da Judicial - 1ª Instância - Interior - Parte III do Diário de Justiça do Estado de São Paulo (DJSP) de 15 de Julho de 2021

- Julgado em 06/07/2006). “AÇÃO DE REPARAÇÃO DE DANOS. PACOTE TURÍSTICO. INADIMPLEMENTO CONTRATUAL. É objetiva e solidária a responsabilidade entre todos os fornecedores de serviços que intervenham…

Contrarrazões - Ação Turismo

EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUIZA DE DIREITO DA VARA DOS JUIZADOS ESPECIAIS CÍVEIS DA 1a UNIDADE JURISDICIONAL CÍVEL - 1o JD DA COMARCA DE UBERABA. AÇÃO: AÇÃO DE OBRIGAÇÃO DE FAZER C/C INDENIZAÇÃO…

Termo ou Assunto relacionado