Monsanto

Gostaria de acompanhar Monsanto?
Seja avisado sempre que houver novas publicações com o nome escolhido no Jusbrasil
Ainda não há documentos do tipo Jurisprudência separados para este tópico.
Resultados da busca Jusbrasil para "Monsanto"
Embargos de Declaração Ap Civel ED 24050268812 ES 24050268812 (TJ-ES)
Ementa: EMBARGOS DE DECLARAÇAO NO AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 024050268812EMBARGANTE: SEBASTIAO BERNARDO DA SILVAEMBARGADA: MONSANTO DO BRASIL LTDARELATOR: DES. CARLOS SIMÕES FONSECA A C Ó R D A O EMENTA: EMBARGOS DE DECLARAÇAO - OMISSAO INEXISTENTE - - PRONUNCIAMENTO SOBRE A MATÉRIA CONTROVERTIDA - RAZÕES DE DECIDIR DEVIDAMENTE EVIDENCIADAS NA DECISAO EMBARGADA - RECURSO CONHECIDO E IMPROVIDO. 1. Os embargos de declaração destinam-se a suprir omissão, obscuridade ou contradição de que padeça a decisão embargada, não se prestando a reabertura de discussões sobre questões já decididas. 2. Se o relator se pronunciou sobre todas as alegações relevantes trazidas pelo embargante e evidenciou, de forma satisfatória e clara, suas razões de decidir no bojo da decisão, não há que se falar em omissão. 3. Recurso conhecido e improvido. Vistos, relatados e discutidos estes autos, ACORDA a Colenda Primeira Câmara Cível, na conformidade da ata da sessão, à unanimidade de votos, conhecer e negar provimento aos embargos de declaração, nos termos do voto do eminente relator. Vitória/ES, 19 de Abril de 2011. PRESIDENTE RELATOR PROCURADOR DE JUSTIÇA (TJES, Classe: Embargos de Declaração Ap Civel, 24050268812, Relator : CARLOS SIMÕES FONSECA, Órgão julgador: PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL , Data de Julgamento: 19/04/2011, Data da Públicação no Diário: 11/05/2011)
Apelação Civel AC 24050268812 ES 24050268812 (TJ-ES)
Ementa: APELAÇAO CÍVEL Nº 024050268812APELANTE: MONSANTO DO BRASIL LTDA.APELADO: SEBASTIAO BERNARDO DA SILVARELATOR: DES. CARLOS SIMÕES FONSECA A C Ó R D A O EMENTA: APELAÇAO CÍVEL - AÇAO DE INDENIZAÇAO - PRELIMINAR RECURSAL - AGRAVO RETIDO - PREJUDICIAL DA PRESCRIÇAO - UTILIZAÇAO DE HERBICIDA EM PROPRIEDADE AGRÍCOLA COM REGIME DE ECONOMIA FAMILIAR - INCIDÊNCIA DAS REGRAS CONSUMERISTAS - PRAZO PRESCRICIONAL ESPECIAL - ART. 27 DO CDC - CINCO ANOS - TERMO INICIAL - CONHECIMENTO DO DANO - DATA DE EMISSAO DE ATESTADO MÉDICO DECLARANDO A INTOXICAÇAO PELO USO DE AGROTÓXICO - PRESCRIÇAO CONFIGURADA - PROVIMENTO DO AGRAVO RETIDO - EXTINÇAO DO PROCESSO COM RESOLUÇAO DE SEU MÉRITO - ART. 269 , IV , DO CPC - RAZÕES DE APELAÇAO PREJUDICADAS. 1. A relação firmada entre empresa multinacional fabricante de produtos químicos e simples agricultor que utiliza tais produtos em sua lavoura sob o regime de economia familiar constitui autêntica relação de consumo, ante a vulnerabilidade técnica, jurídica e ecônomica deste em relação àquela. 2. A reparação de supostos danos causados pelo uso de herbicida se enquadra nas hipóteses de responsabilidade pelo fato do produto previstas no art. 12 do CDC , ficando sujeita ao prazo prescricional quinquenal assinado pelo art. 27 daquele diploma, não se cogitando da aplicação do prazo vintenário geral previsto no art. 177 do Código Civil de 1916 . Precedentes. 3. O termo inicial para a contagem do prazo prescricional fixado pelo art. 27 do CDC é o momento em que a vítima tem conhecimento do dano.4. Constando dos autos atestado médico declarando a internação do apelado em razão de intoxicação pelo uso de agrotóxicos, será considerada como termo inicial do prazo prescricional a data de sua emissão, pois a partir daí aquele tomou ciência dos supostos danos que o produto teria ocasionado em sua saúde.5. Transcorridos mais de 05 (cinco) anos entre a data da emissão do atestado médico e o ajuizamento da ação, há que se reconhecer a prescrição da pretensão autoral.6. Agravo retido provido. Extinção do processo com resolução do mérito com fulcro no art. 269 , IV , do CPC . Razões de apelação prejudicadas. Vistos, relatados e discutidos estes autos, ACORDA a Colenda Primeira Câmara Cível, na conformidade da ata e notas taquigráficas da sessão, por maioria de votos, dar provimento ao agravo retido, extinguir o processo com a resolução de seu mérito por estar prescrita a pretensão autoral, e julgar prejudicado o conhecimento das razões de apelação. Vitória (ES), 16 de novembro de 2010. PRESIDENTE RELATOR PROCURADOR DE JUSTIÇA (TJES, Classe: Apelação Civel, 24050268812, Relator : CARLOS SIMÕES FONSECA, Órgão julgador: PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL , Data de Julgamento: 16/11/2010, Data da Publicação no Diário: 27/01/2011)...
Apelação Cível AC 7090339 PR 0709033-9 (TJ-PR)
Jurisprudência26/01/2011Tribunal de Justiça do Paraná
Ementa: APELAÇÃO CÍVEL Nº 709033-9, DE CAMBARÁ - VARA ÚNICA RELATOR : DES. GAMALIEL SEME SCAFF APELANTE 1 : EDIVALDO VICENTE FARIA APELANTE 2 : MONSANTO DO BRASIL LTDA APELADOS : TODOS APELAÇÃO CÍVEL - COBRANÇA - COMPRA E VENDA MERCANTIL REPRESENTADA POR DUAS NOTAS FISCAIS - APELAÇÃO 1 - ALEGAÇÃO DE INADIMPLEMENTO DE UMA DAS NOTAS FISCAIS EM RAZÃO DA MÁ QUALIDADE DOS PRODUTOS - ALEGAÇÕES DESPROVIDAS DE RESPALDO PROBATÓRIO - EXEGESE DO ART. 333 , II DO CPC - APELAÇÃO 2 - DESINTERESSE NA PRODUÇÃO DE PROVAS - AUSÊNCIA DE VIOLAÇÃO AO RITO ORDINÁRIO - NÃO COMPROVAÇÃO - JULGAMENTO QUE SE BASEOU NAS PROVAS CARREADAS - NOTA FISCAL SEM A DEVIDA DEMONSTRAÇÃO DA EFETIVA ENTREGA DAS MERCADORIAS - AUSÊNCIA DO CANHOTO - ÔNUS DA PARTE - EXEGESE DO ART. 333 , I DO CPC . DECISÃO MANTIDA. NEGADO PROVIMENTO AO APELO 1. NEGADO PROVIMENTO AO APELO 2. Apelação Cível nº 709.033-9VISTOS ETC. I. RELATÓRIO.
Buscar mais 486 resultados sobre "Monsanto" na busca Jusbrasil Jurisprudência