Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
22 de janeiro de 2018
Artigo 4 da Lei nº 12.850 de 02 de Agosto de 2013

Art. 4 da Lei 12850/13

Lei nº 12.850 de 02 de Agosto de 2013

Define organização criminosa e dispõe sobre a investigação criminal, os meios de obtenção da prova, infrações penais correlatas e o procedimento criminal; altera o Decreto-Lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal); revoga a Lei no 9.034, de 3 de maio de 1995; e dá outras providências.

Art. 4o O juiz poderá, a requerimento das partes, conceder o perdão judicial, reduzir em até 2/3 (dois terços) a pena privativa de liberdade ou substituí-la por restritiva de direitos daquele que tenha colaborado efetiva e voluntariamente com a investigação e com o processo criminal, desde que dessa colaboração advenha um ou mais dos seguintes resultados:

I - a identificação dos demais coautores e partícipes da organização criminosa e das infrações penais por eles praticadas;

II - a revelação da estrutura hierárquica e da divisão de tarefas da organização criminosa;

III - a prevenção de infrações penais decorrentes das atividades da organização criminosa;

IV - a recuperação total ou parcial do produto ou do proveito das infrações penais praticadas pela organização criminosa;

V - a localização de eventual vítima com a sua integridade física preservada.

§ 1o Em qualquer caso, a concessão do benefício levará em conta a personalidade do colaborador, a natureza, as circunstâncias, a gravidade e a repercussão social do fato criminoso e a eficácia da colaboração.

§ 2o Considerando a relevância da colaboração prestada, o Ministério Público, a qualquer tempo, e o delegado de polícia, nos autos do inquérito policial, com a manifestação do Ministério Público, poderão requerer ou representar ao juiz pela concessão de perdão judicial ao colaborador, ainda que esse benefício não tenha sido previsto na proposta inicial, aplicando-se, no que couber, o art. 28 do Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941 (Código de Processo Penal).

§ 3o O prazo para oferecimento de denúncia ou o processo, relativos ao colaborador, poderá ser suspenso por até 6 (seis) meses, prorrogáveis por igual período, até que sejam cumpridas as medidas de colaboração, suspendendo-se o respectivo prazo prescricional.

§ 4o Nas mesmas hipóteses do caput, o Ministério Público poderá deixar de oferecer denúncia se o colaborador:

I - não for o líder da organização criminosa;

II - for o primeiro a prestar efetiva colaboração nos termos deste artigo.

§ 5o Se a colaboração for posterior à sentença, a pena poderá ser reduzida até a metade ou será admitida a progressão de regime ainda que ausentes os requisitos objetivos.

§ 6o O juiz não participará das negociações realizadas entre as partes para a formalização do acordo de colaboração, que ocorrerá entre o delegado de polícia, o investigado e o defensor, com a manifestação do Ministério Público, ou, conforme o caso, entre o Ministério Público e o investigado ou acusado e seu defensor.

§ 7o Realizado o acordo na forma do § 6o, o respectivo termo, acompanhado das declarações do colaborador e de cópia da investigação, será remetido ao juiz para homologação, o qual deverá verificar sua regularidade, legalidade e voluntariedade, podendo para este fim, sigilosamente, ouvir o colaborador, na presença de seu defensor.

§ 8o O juiz poderá recusar homologação à proposta que não atender aos requisitos legais, ou adequá-la ao caso concreto.

§ 9o Depois de homologado o acordo, o colaborador poderá, sempre acompanhado pelo seu defensor, ser ouvido pelo membro do Ministério Público ou pelo delegado de polícia responsável pelas investigações.

§ 10. As partes podem retratar-se da proposta, caso em que as provas autoincriminatórias produzidas pelo colaborador não poderão ser utilizadas exclusivamente em seu desfavor.

§ 11. A sentença apreciará os termos do acordo homologado e sua eficácia.

§ 12. Ainda que beneficiado por perdão judicial ou não denunciado, o colaborador poderá ser ouvido em juízo a requerimento das partes ou por iniciativa da autoridade judicial.

§ 13. Sempre que possível, o registro dos atos de colaboração será feito pelos meios ou recursos de gravação magnética, estenotipia, digital ou técnica similar, inclusive audiovisual, destinados a obter maior fidelidade das informações.

§ 14. Nos depoimentos que prestar, o colaborador renunciará, na presença de seu defensor, ao direito ao silêncio e estará sujeito ao compromisso legal de dizer a verdade.

§ 15. Em todos os atos de negociação, confirmação e execução da colaboração, o colaborador deverá estar assistido por defensor.

§ 16. Nenhuma sentença condenatória será proferida com fundamento apenas nas declarações de agente colaborador.

O espectro das ilegalidades de Moro: do cerceamento de defesa aos acordos de delação

pelo art. 4 o , da Lei 12.850/13, que instituiu a colaboração premiada como meio de obtenção de prova, dependente de duas... Senado. Arte: André Zanardo/Justificando Episódio n. 8 da Série “A guerra de Moro contra Lula” tem por base a sentença... de Sérgio Moro. Não deixe de conferir os Episódios n. 1 , 2, 3, 4, 5, 6,...

O acordo de colaboração premiada celebrado pelo Ministério Público ou pelo Delegado de Polícia pode ser sindicado (revisto) pelo Poder Judiciário?

. Antes de adentrarmos ao cerne da questão, cabe examinarmos sobre o teor do art. 4º, da Lei 12.850/2013 (Lei de Organização... ou condenados”. O art. 6º, da Lei 12.850/2013 (Lei de Organização Criminosa) traz os pontos formais sobre o acordo..., aplicando-se, no que couber , o art. 28 do Decreto-Lei 3.689, de...

Andamento do Processo n. 1718967-0/01 - Agravo Interno Cível - 18/01/2018 do TJPR

o colaborador, bem como no momento da aplicação dessa sanção pelo juiz na sentença (art. 4º, § 11, da Lei 12.850/13... GARCIA E OUTRO. EMENTA: Vistos, relatados e discutidos os presentes autos de Agravo Interno 1718967-0/02, do Foro...Andamento do Processo n. 1718967-0/01 - Agravo Interno Cível - 18/01/2018 do T...

Pg. 123. Diário de Justiça do Estado do Paraná DJPR de 18/01/2018

da aplicação dessa sanção pelo juiz na sentença (art. 4º, § 11, da Lei 12.850/13)." (STF, HC 127483/PR, Relator... conhecer de questões não suscitadas a cujo respeito a lei exige iniciativa da parte". 0043 . Processo/Prot: 1718967-0/02..., relatados e discutidos os presentes autos de Agravo Interno 1718967-0/02,...

Andamento do Processo n. 424271-70.2014.8.09.0105 - Acao Penal - 16/01/2018 do TJGO

DA LEI 12.850 /2013, D ISPOSITIVO QUE ESTE SUBSCRITOR NAO VE RAZAO PARA NAO APLICACAO EM OUTROS CRIMES E ENTENDENDO... PREVISTOS NA LEI 12.850 /13 AO P RESENTE CASO. REFERIDO ORDENAMENTO FOI INICIALMENTE CRIADO VISAND O ATINGIR CRIMES... E EXCESSO DE GASTOS INFRUTIFEROS POR PARTE DO APARATO ESTATAL. SENDO ASSIM, A DOT...

Pg. 1340. Seção III. Diário de Justiça do Estado de Goiás DJGO de 16/01/2018

DA LEI 12.850/2013, D ISPOSITIVO QUE ESTE SUBSCRITOR NAO VE RAZAO PARA NAO APLICACAO EM OUTROS CRIMES E ENTENDENDO QUE O ROL... E EXCESSO DE GASTOS INFRUTIFEROS POR PARTE DO APARATO ESTATAL. SENDO ASSIM, A DOTANDO POR ANALOGIA A PREVISAO DO ARTIGO 4...

Aspectos Controversos da Delação Premiada no Brasil

ao silêncio do delator, que trata o art. 4º, §14 da lei 12.850/13, é constitucional? E quanto ao fato da lei conferir poder... da ação penal com o instituto em comento, tendo vista que a Lei 12.850/13, em seu art. 4º, § 4º, conferiu ao Ministério... 12.850/13, em seu art. 4º, §14, vejamos: “Nos depoimentos que prestar...

Retrospectiva: Principais julgados de Direito Penal e Processual Penal de 2017

, legalidade e voluntariedade do acordo (art. 4º, § 7º, da Lei 12.850/2013). A análise se as declarações do colaborador... a sua regularidade, legalidade e voluntariedade , nos termos do art. 4º, § 7º da Lei 12.850/2013. Em caso colaboração premiada.... 4º, § 11 da Lei 12.850/2013. O acordo de colaboração devi...

Andamento do Processo n. 0002261-62.2008.4.03.6102 - Apelação Criminal - 12/01/2018 do TRF-3

do segundo, do que deflui evidente nulidade; b) violação do art. 4º da Lei 12.850/13 (revogado art. 6º da Lei 9.034/95... voluntária (art. 4º da Lei 12.850/13), eis que para se infirmar a conclusão alcançada pela turma julgadora... do próprio acusado, bem como da aceitação do Parquet e da homologação judicial...

Andamento do Processo n. 0002261-62.2008.4.03.6102 - Apelação Criminal - 12/01/2018 do TRF-3

prevista no art. 6º da Lei 9.034/95 e o instituto da colaboração premiada previsto no art. 4º da Lei 12.850/13, certo é... de que, sob a Lei 9.034/95, teria o réu sido considerado um colaborador, mas não sob a moldura semântica do art. 4º da Lei 12.850. Não..., seja sob a égide da Lei 9.034/95 seja da Lei 12.850...

×