Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
27 de junho de 2017
Artigo 4 da Lei nº 12.850 de 02 de Agosto de 2013

Art. 4 da Lei 12850/13

Lei nº 12.850 de 02 de Agosto de 2013

Define organização criminosa e dispõe sobre a investigação criminal, os meios de obtenção da prova, infrações penais correlatas e o procedimento criminal; altera o Decreto-Lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal); revoga a Lei no 9.034, de 3 de maio de 1995; e dá outras providências.

Art. 4o O juiz poderá, a requerimento das partes, conceder o perdão judicial, reduzir em até 2/3 (dois terços) a pena privativa de liberdade ou substituí-la por restritiva de direitos daquele que tenha colaborado efetiva e voluntariamente com a investigação e com o processo criminal, desde que dessa colaboração advenha um ou mais dos seguintes resultados:

I - a identificação dos demais coautores e partícipes da organização criminosa e das infrações penais por eles praticadas;

II - a revelação da estrutura hierárquica e da divisão de tarefas da organização criminosa;

III - a prevenção de infrações penais decorrentes das atividades da organização criminosa;

IV - a recuperação total ou parcial do produto ou do proveito das infrações penais praticadas pela organização criminosa;

V - a localização de eventual vítima com a sua integridade física preservada.

§ 1o Em qualquer caso, a concessão do benefício levará em conta a personalidade do colaborador, a natureza, as circunstâncias, a gravidade e a repercussão social do fato criminoso e a eficácia da colaboração.

§ 2o Considerando a relevância da colaboração prestada, o Ministério Público, a qualquer tempo, e o delegado de polícia, nos autos do inquérito policial, com a manifestação do Ministério Público, poderão requerer ou representar ao juiz pela concessão de perdão judicial ao colaborador, ainda que esse benefício não tenha sido previsto na proposta inicial, aplicando-se, no que couber, o art. 28 do Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941 (Código de Processo Penal).

§ 3o O prazo para oferecimento de denúncia ou o processo, relativos ao colaborador, poderá ser suspenso por até 6 (seis) meses, prorrogáveis por igual período, até que sejam cumpridas as medidas de colaboração, suspendendo-se o respectivo prazo prescricional.

§ 4o Nas mesmas hipóteses do caput, o Ministério Público poderá deixar de oferecer denúncia se o colaborador:

I - não for o líder da organização criminosa;

II - for o primeiro a prestar efetiva colaboração nos termos deste artigo.

§ 5o Se a colaboração for posterior à sentença, a pena poderá ser reduzida até a metade ou será admitida a progressão de regime ainda que ausentes os requisitos objetivos.

§ 6o O juiz não participará das negociações realizadas entre as partes para a formalização do acordo de colaboração, que ocorrerá entre o delegado de polícia, o investigado e o defensor, com a manifestação do Ministério Público, ou, conforme o caso, entre o Ministério Público e o investigado ou acusado e seu defensor.

§ 7o Realizado o acordo na forma do § 6o, o respectivo termo, acompanhado das declarações do colaborador e de cópia da investigação, será remetido ao juiz para homologação, o qual deverá verificar sua regularidade, legalidade e voluntariedade, podendo para este fim, sigilosamente, ouvir o colaborador, na presença de seu defensor.

§ 8o O juiz poderá recusar homologação à proposta que não atender aos requisitos legais, ou adequá-la ao caso concreto.

§ 9o Depois de homologado o acordo, o colaborador poderá, sempre acompanhado pelo seu defensor, ser ouvido pelo membro do Ministério Público ou pelo delegado de polícia responsável pelas investigações.

§ 10. As partes podem retratar-se da proposta, caso em que as provas autoincriminatórias produzidas pelo colaborador não poderão ser utilizadas exclusivamente em seu desfavor.

§ 11. A sentença apreciará os termos do acordo homologado e sua eficácia.

§ 12. Ainda que beneficiado por perdão judicial ou não denunciado, o colaborador poderá ser ouvido em juízo a requerimento das partes ou por iniciativa da autoridade judicial.

§ 13. Sempre que possível, o registro dos atos de colaboração será feito pelos meios ou recursos de gravação magnética, estenotipia, digital ou técnica similar, inclusive audiovisual, destinados a obter maior fidelidade das informações.

§ 14. Nos depoimentos que prestar, o colaborador renunciará, na presença de seu defensor, ao direito ao silêncio e estará sujeito ao compromisso legal de dizer a verdade.

§ 15. Em todos os atos de negociação, confirmação e execução da colaboração, o colaborador deverá estar assistido por defensor.

§ 16. Nenhuma sentença condenatória será proferida com fundamento apenas nas declarações de agente colaborador.

Pg. 83. Diário de Justiça do Estado do Maranhão DJMA de 27/06/2017

do ato. V – As disposições do art. 4º, § 16, da Lei Federal 12.850/2013, que entende o embargante não terem sido... foram preenchidos porque não constatada incapacidade para o trabalho (art. 118, I, §1º, da Lei n.º 6107 de 27 de julho... de 1994 e artigo 10, III, da Resolução – GP n.º.28/2016). 3. Nada há nos autos...

O advogado e a delação premiada

( nemo tenetur se detegere ), nos termos do artigo 4º, § 14, da Lei 12.850/2013 e, a todo tempo, em qualquer ato, deverá... assistir seu cliente, segundo a regra do artigo 4º, § 15 da última lei citada. Pode-se dizer como Rui Barbosa... da Lei 9.807/1999 e irá fiscalizar os termos da renúncia ao direito de autoi...

Delação premiada: O perdão judicial é prerrogativa do Juiz, e não do Ministério Público

, só judicial. A Lei 12.850/2013, que dispõe sobre a investigação criminal e os meios de obtenção da prova, preceitua... no seu art. 4º caput textualmente que “o juiz poderá, a requerimento das partes, conceder o perdão judicial, reduzir... do Decreto-Lei 3.689, de 3 de outubro de 1941 (Código de Processo Penal)”...

Pg. 1413. Superior Tribunal de Justiça STJ de 23/06/2017

acordo de colaboração premiada, a homologação judicial, prevista no art. 4º, § 7º, da Lei n. 12.850/2013, se limita a aferir... acordos de mesma natureza". 3. O fato de a Lei n. 12.850/2013 não oferecer critérios de rescisão do acordo... ilegal que, pela sua envergadura, possa ser classificado como teratológico. 4. Ag...

Pg. 232. Diário de Justiça do Estado do Paraná DJPR de 23/06/2017

momento da aplicação dessa sanção pelo juiz na sentença (art. 4º, § 11, da Lei 12.850/13)." (STF, HC 127483/PR, Relator... "relato da colaboração e seus possíveis resultados" (art. 6º, I, da Lei 12.850/13). 7. De todo modo, nos procedimentos... e fundamentos jurídicos do pedido inicial. Dispõe o art. 7º da Lei n...

STF começa a ampliar discussão sobre revisão de homologação de delação

negocie uma delação se, depois, ela pudesse ser invalidada pelo STF. Segundo ele, o artigo 4º da Lei 12.850/2013 é claro... deve ser feito pelo relator porque assim determina o artigo 21 do regimento interno do STF. Esse exame, no entanto, é... no sentido que esse exame feito na sentença, nos termos da lei, pode recai...

Andamento do Processo n. 0001090-34.2014.403.6143 - 22/06/2017 do TRF-3

CLAUDINO pela suposta prática dos crimes previstos no artigo 2º, 2º e 4º, IV e V, da Lei 12.850 /2013 e nos artigos 35... previstos nos 2º, 2º e 4º, IV e V, da Lei 12.850 /2013.Emrelação a primeiro fato imputado, consta dos autos... apreendido e as circunstâncias do fato evidenciarema transnacionalidade do delit...

Pg. 1507. Judicial - 1ª Instância - Capital. Diário de Justiça do Estado de São Paulo DJSP de 22/06/2017

SCOTT FRANCO DE CAMARGO e outro - Controle 406/12. Vistos. Com fundamento no artigo 4º, §7º da Lei 12.850/2013, homologo... do processo nos termos do artigo 89 da Lei 9.099/95 no dia 13 de JULHO de 2017, às 13:00 horas. - ADV: WILSON AMORIM... DE ADVOGADOS RELAÇÃO 0061/2017 Processo 0003115-22.2012.8.26.0224 - Pr...

Pg. 705. Judicial I - Interior SP e MS. Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 de 22/06/2017

como causa de aumento de pena, a teor do disposto no artigo 2º, 4, V, da lei 12.850/2013 e do artigo 40, I, da lei 11.343..., semautorização e em desacordo comdeterminação legal ou regulamentar (Lei 9.437/97 - art. 10), e a apreensão... comdeterminação legal ou regulamentar (Lei 9.437/97 - art. 10), é da competê...

JurisWay

JurisWay -

Suspenso julgamento sobre limites da atuação do relator na homologação de acordos de delação

, da Lei 12.850/2013. Ao acompanhar o ministro Fachin quanto à competência do relator e do colegiado nos acordos de delação... aferir, no momento da sentença, o cumprimento dos termos do acordo e sua eficácia, nos termos do artigo 4º, inciso XI... e a voluntariedade, na forma expressa do que prevê o artigo 21 do Regime...

×