Ainda não há documentos do tipo Jurisprudência separados para este tópico.
Resultados da busca Jusbrasil para "Contagem do Prazo a Partir da Juntada do ar"
Apelação APL 23532120098171110 PE 0002353-21.2009.8.17.1110 (TJ-PE)
Jurisprudência20/03/2012Tribunal de Justiça de Pernambuco
Ementa: DIREITO CIVIL E DO CONSUMIDOR. APELAÇÃO. INDENIZAÇÃO POR DANO MORAL. PRELIMINAR DE REVELIA REJEITADA. CONTESTAÇÃO TEMPESTIVA. CONTAGEM DO PRAZO. A PARTIR DA JUNTADA DO AR. MÉRITO. INCLUSÃO DEVIDA NO SERVIÇO DE PROTEÇÃO AO CRÉDITO. O ÓRGÃO DE PROTEÇÃO AO CRÉDITO É O RESPONSÁVEL POR NOTIFICAR E NÃO A CREDORA. SÚMULA 359 DO STJ. ENTENDIMENTO INTELIGÍVEL DO § 2º DO ART. 43 DO CDC . MANUTENÇÃO DA SENTENÇA. O prazo de 15 dias para contestar começa a correr da juntada aos autos do AR (aviso de recebimento). Inteligência do inciso I do art. 241 cumulado com caput do art. 297 , ambos do CPC . A Companhia Pernambucana de Saneamento age no exercício regular de seu direito ao solicitar a inscrição nos órgãos de proteção ao crédito do consumidor, quando, comprovadamente, este se mantém inadimplente. A simples alegação da ausência de recebimento das faturas de fornecimento de água não dá ensejo ao dever de indenizar, ante a falta de verossimilhança. Aos órgãos de proteção ao crédito cabem a notificação do devedor antes de proceder à inscrição e não a empresa credora, conforme entendimento da súmula 359 do STJ. Preliminar rejeitada e recurso improvido, mantendo-se a condenação da Apelante (autora) em R$ 300,00 (trezentos reais) a título de honorários advocatícios.
200000051249980001 MG 2.0000.00.512499-8/000(1) (TJ-MG)
Jurisprudência01/04/2006Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Ementa: EMBARGOS DO DEVEDOR. AUSÊNCIA DE INTIMAÇÃO DO EXECUTADO PARA APRESENTAR OS EMBARGOS. INOBSERVÂNCIA DOS DITAMES DO ARTIGO 669 , DO CPC . NECESSIDADE DE REGULARIZAÇÃO. EXPEDIÇÃO DE CARTA PARA POSTERIOR INTIMAÇÃO. CONTAGEM DO PRAZO A PARTIR DA JUNTADA DO AR. EMBARGOS TEMPESTIVOS. SENTENÇA CASSADA. AUSÊNCIA DE NOMEAÇÃO DE DEPOSITÁRIO NO TERMO OU AUTO DE PENHORA. IRREGULARIDADE DA PENHORA. DILIGÊNCIA PARA REGULARIZAÇÃO. A intimação regular do executado para apresentação dos embargos do devedor é requisito exigido por lei, nos termos do artigo 669 , do CPC , acarretando nulidade processual se não realizada. A contagem do prazo para apresentação dos embargos conta-se a partir da intimação por carta, conta-se a partir da juntada do Aviso de Recebimento aos autos. Deve ser cassada a sentença que julga os embargos sem apreciar o mérito, por considerá-los intempestivos, se estes foram apresentados antes dos 10 (dez) dias após a juntada do AR, impondo-se o retorno dos autos à comarca de origem, para regular prosseguimento do feito. Se não houve nomeação de depositário no auto ou termo de penhora, não há penhora regular. É admissível a baixa dos autos, em diligência, para que se proceda à regularização da penhora, com o que se evitará a extinção dos embargos sem julgamento de mérito.
Agravo de Instrumento AI 1426220118170230 PE 0002762-24.2012.8.17.0000 (TJ-PE)
Jurisprudência16/05/2012Tribunal de Justiça de Pernambuco
Ementa: AGRAVO DE INSTRUMENTO - INTEMPESTIVIDADE DO RECURSO DE APELAÇÃO POR TER SIDO OS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO CONSIDERADOS EXTEMPORÂNEOS - PRELIMINAR DE INADEQUAÇÃO DO RECURSO APELATIVO REJEITADA - OBSERVÂNCIA DO EFEITO INTEGRATIVO - EMBARGOS DE DECLARAÇÃO AVAIDOS APÓS INTIMAÇÃO DA SENTENÇA, PORÉM ANTES DA JUNTADA DO AR - POSSIBILIDADE - EXTEMPORANEIDADE NÃO CONFIGURADA - INTERRUPÇÃO DO PRAZO DE APELAÇÃO - RECURSO DE APELAÇÃO CONSIDERADO TEMPESTIVO - RECURSO PROVIDO. 1. O Recurso de Apelação se presta para combater decisão que inadmite os Embargos de Declaração, tendo em vista o efeito integrativo inerente aos aclaratórios. Assim, tendo os embargos sido opostos em face de sentença meritória, estes passam a ter natureza sentencial, ocasião em que passam a ser atacados pelo recurso próprio para reformar o decisum vergastado, ou seja, Recurso de Apelação. Preliminar Rejeitada. 2. Havendo a intimação da sentença pelos Correios, mediante Aviso de Recebimento, o prazo recursal é contado a partir da data em que o causídico tomou conhecimento da decisão, ou seja, da data do respectivo recebimento do AR, a teor do que estabelece o artigo 242 do CPC , não havendo que se falar em contagem do prazo a partir da juntada do AR aos autos. Às partes lhes são assegurados antecipar o prazo do recurso se já possuem conhecimento do teor da decisão que se pretende atacar, ainda que não tenha havido intimação pelo meio oficial. Precedentes do STJ. 3. Ainda que os Embargos de Declaração sejam inadmitidos, deve ser observada a interrupção do prazo recursal, salvo nos casos em que há a intempestividade dos aclaratórios, figura esta distinta da extemporaneidade. Precedentes do STJ. 4. A interposição do Recurso de Apelação dentro do prazo legal, contado este a partir da intimação da decisão que inadmitiu os Embargos de Declaração, mostra-se legítima a assegurar a tempestividade do recurso, merecendo ser regularmente processado. 5. Agravo de Instrumento provido....
Buscar mais 6.465 resultados sobre "Contagem do Prazo a Partir da Juntada do ar" na busca Jusbrasil Jurisprudência
Tópico filho