Parágrafo 4 Artigo 103B da Constituição Federal de 1988

Constituição Federal de 1988

Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.
Art. 103-B. O Conselho Nacional de Justiça compõe-se de 15 (quinze) membros com mandato de 2 (dois) anos, admitida 1 (uma) recondução, sendo: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 61, de 2009)
§ 4º Compete ao Conselho o controle da atuação administrativa e financeira do Poder Judiciário e do cumprimento dos deveres funcionais dos juízes, cabendo-lhe, além de outras atribuições que lhe forem conferidas pelo Estatuto da Magistratura: (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)
I - zelar pela autonomia do Poder Judiciário e pelo cumprimento do Estatuto da Magistratura, podendo expedir atos regulamentares, no âmbito de sua competência, ou recomendar providências; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)
II - zelar pela observância do art. 37 e apreciar, de ofício ou mediante provocação, a legalidade dos atos administrativos praticados por membros ou órgãos do Poder Judiciário, podendo desconstituí-los, revê-los ou fixar prazo para que se adotem as providências necessárias ao exato cumprimento da lei, sem prejuízo da competência do Tribunal de Contas da União; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)
III - receber e conhecer das reclamações contra membros ou órgãos do Poder Judiciário, inclusive contra seus serviços auxiliares, serventias e órgãos prestadores de serviços notariais e de registro que atuem por delegação do poder público ou oficializados, sem prejuízo da competência disciplinar e correicional dos tribunais, podendo avocar processos disciplinares em curso e determinar a remoção, a disponibilidade ou a aposentadoria com subsídios ou proventos proporcionais ao tempo de serviço e aplicar outras sanções administrativas, assegurada ampla defesa; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)
(Revogado)
III - receber e conhecer das reclamações contra membros ou órgãos do Poder Judiciário, inclusive contra seus serviços auxiliares, serventias e órgãos prestadores de serviços notariais e de registro que atuem por delegação do poder público ou oficializados, sem prejuízo da competência disciplinar e correicional dos tribunais, podendo avocar processos disciplinares em curso, determinar a remoção ou a disponibilidade e aplicar outras sanções administrativas, assegurada ampla defesa; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 103, de 2019)
IV - representar ao Ministério Público, no caso de crime contra a administração pública ou de abuso de autoridade; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)
V - rever, de ofício ou mediante provocação, os processos disciplinares de juízes e membros de tribunais julgados há menos de um ano; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)
VI - elaborar semestralmente relatório estatístico sobre processos e sentenças prolatadas, por unidade da Federação, nos diferentes órgãos do Poder Judiciário; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)
VII - elaborar relatório anual, propondo as providências que julgar necessárias, sobre a situação do Poder Judiciário no País e as atividades do Conselho, o qual deve integrar mensagem do Presidente do Supremo Tribunal Federal a ser remetida ao Congresso Nacional, por ocasião da abertura da sessão legislativa. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)

4. Regime Jurídico Regulamentar - Poder Regulamentar: Espécies Regulamentares no Direito Brasileiro

Vivemos em um mundo dual, onde raramente percebemos que uma coisa depende de outra. Fala-se na Terra e na Lua, no fogo e na água, em estrelas e planetas, e no homem e na mulher. Mesmo no direito, as…
0
0

Título IV - Conteúdo Extra - Constituição Federal Comentada

Capítulo I Do Poder Legislativo Seção I Do Congresso Nacional Art. 44. O Poder Legislativo é exercido pelo Congresso Nacional, que se compõe da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Parágrafo…
0
0

Art. 127 - Seção I. Do Ministério Público - Constituição Federal Comentada

Capítulo IV Das Funções Essenciais à Justiça Seção I Do Ministério Público Art. 127. O Ministério Público é instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa…
0
0

Art. 101 - Seção II. Do Supremo Tribunal Federal - Constituição Federal Comentada

Seção II Do Supremo Tribunal Federal Art. 101. O Supremo Tribunal Federal compõe-se de onze Ministros, escolhidos dentre cidadãos com mais de trinta e cinco e menos de setenta anos de idade, de…
0
0

7. A Jurisdição e a Justiça Civil - Parte II: A Jurisdição no Estado Constitucional - Curso de Processo Civil: Teoria do Processo Civil

7.1. A justiça civil A jurisdição é exercida pelos órgãos que compõem o Poder Judiciário. Isso quer dizer que existe uma significativa ligação entre o processo civil e a organização judiciária –…
0
0

3. Teoria das Fontes do Direito Administrativo Sancionador - Parte II - Da Norma Proibitiva e Sua Aplicação - Direito Administrativo Sancionador

Parte II - Da Norma Proibitiva e sua Aplicação 3.1. Considerações iniciais Muito se tem debatido sobre o significado, o significante, o alcance e a funcionalidade dos princípios jurídicos, desde suas…
0
0

60. Tese a Comprovação do Triênio de Atividade Jurídica Exigida para o Ingresso no Cargo de Juiz Substituto, nos Termos do Inciso I do Art. 93 da Constituição Federal, Deve Ocorrer no Momento da Inscrição Definitiva no Concurso Público

Autor: ANDRÉ CARIAS DE ARAUJO Mestre em Direito do Estado pela Universidade Federal do Paraná. Professor dos programas de pós-graduação na UniCuritiba e na ABDCONST. Pesquisador vinculado ao Núcleo…
0
0

16. Tese nos Concursos Públicos para Ingresso na Magistratura ou no Ministério Público, a Comprovação dos Requisitos Exigidos Deve Ser Feita na Inscrição Definitiva e Não na Posse

Autor: LAURO LUIZ GOMES RIBEIRO Doutor em Direito Constitucional pela PUC-SP. Mestre em Direito das Relações Sociais pela PUC-SP. Diretor do Instituto Brasileiro de Direito Constitucional – IBDC.
0
0

Livro complementar - Disposições finais e transitórias - Novo Código de Processo Civil comentado na prática da Fazenda Nacional

Livro Complementar Disposições Finais e Transitórias Rogério Campos Artigo 1.045. Este Código entra em vigor após decorrido 1 (um) ano da data de sua publicação oficial. Artigo correspondente no…
0
0

Capítulo II – Da cooperação nacional - Título III Da competência internacional - Novo Código de Processo Civil comentado na prática da Fazenda Nacional

Capítulo II Da cooperação nacional Alexandre Marques da Silva Martins Artigo 67 . Aos órgãos do Poder Judiciário, estadual ou federal, especializado ou comum, em todas as instâncias e graus de…
0
0