Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
29 de abril de 2017
Artigo 57F da Lei nº 9.504 de 30 de Setembro de 1997

Art. 57F da Lei Eleitoral - Lei 9504/97

Lei nº 9.504 de 30 de Setembro de 1997

Estabelece normas para as eleições.

Art. 57-F. Aplicam-se ao provedor de conteúdo e de serviços multimídia que hospeda a divulgação da propaganda eleitoral de candidato, de partido ou de coligação as penalidades previstas nesta Lei, se, no prazo determinado pela Justiça Eleitoral, contado a partir da notificação de decisão sobre a existência de propaganda irregular, não tomar providências para a cessação dessa divulgação. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)

Parágrafo único. O provedor de conteúdo ou de serviços multimídia só será considerado responsável pela divulgação da propaganda se a publicação do material for comprovadamente de seu prévio conhecimento. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)

Art. 57-G. As mensagens eletrônicas enviadas por candidato, partido ou coligação, por qualquer meio, deverão dispor de mecanismo que permita seu descadastramento pelo destinatário, obrigado o remetente a providenciá-lo no prazo de quarenta e oito horas. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)

Parágrafo único. Mensagens eletrônicas enviadas após o término do prazo previsto no caput sujeitam os responsáveis ao pagamento de multa no valor de R$ 100,00 (cem reais), por mensagem. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)

Art. 57-H. Sem prejuízo das demais sanções legais cabíveis, será punido, com multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) a R$ 30.000,00 (trinta mil reais), quem realizar propaganda eleitoral na internet, atribuindo indevidamente sua autoria a terceiro, inclusive a candidato, partido ou coligação. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)

§ 1o Constitui crime a contratação direta ou indireta de grupo de pessoas com a finalidade específica de emitir mensagens ou comentários na internet para ofender a honra ou denegrir a imagem de candidato, partido ou coligação, punível com detenção de 2 (dois) a 4 (quatro) anos e multa de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) a R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais). (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)

§ 2o Igualmente incorrem em crime, punível com detenção de 6 (seis) meses a 1 (um) ano, com alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) a R$ 30.000,00 (trinta mil reais), as pessoas contratadas na forma do § 1o. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)

Art. 57-I. A requerimento de candidato, partido ou coligação, observado o rito previsto no art. 96, a Justiça Eleitoral poderá determinar a suspensão, por vinte e quatro horas, do acesso a todo conteúdo informativo dos sítios da internet que deixarem de cumprir as disposições desta Lei. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)

§ 1o A cada reiteração de conduta, será duplicado o período de suspensão. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)

§ 2o No período de suspensão a que se refere este artigo, a empresa informará, a todos os usuários que tentarem acessar seus serviços, que se encontra temporariamente inoperante por desobediência à legislação eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)

Do Direito de Resposta

RECURSO ELEITORAL - CLASSE RE: RE 10173 CAMPOS DOS GOYTACAZES - RJ

RECURSO ELEITORAL. REPRESENTAÇÃO POR PROPAGANDA ELEITORAL NEGATIVA NA REDE SOCIAL FACEBOOK. I. Preliminar de ilegitimidade passiva. Responsabilidade do provedor de aplicações de internet por descumprimento de decisão judicial. Preliminar que se rejeita. II. Descumprimento injustificado de tutela de urgência que determi...

Andamento do Processo n. 101-73.2016.6.19.0249 - Recurso Eleitoral - 10/04/2017 do TRE-RJ

Acórdão ACÓRDÃO - RECURSO ELEITORAL Nº 101-73.2016.6.19.0249 PROCEDÊNCIA: CAMPOS DOS GOYTACAZES-RJ (249ª ZONA ELEITORAL) RECORRENTE : FACEBOOK SERVIÇOS ONLINE DO BRASIL LTDA ADVOGADA : Mila de Avila

Andamento do Processo n. 397-87.2016.6.26.0221 - Representação Eleitoral - 10/04/2017 do TRE-SP

Representação Eleitoral nº 397-87.2016.6.26.0221 Classe: 42 Representante: Coligação Retomando o Progresso Representado: Facebook Salto Investiga Advogado: Celso de Faria Monteiro – OAB/SP nº 138.436

Pg. 31. Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro TRE-RJ de 10/04/2017

ADVOGADO : Renan Gallinari - OAB: 313133/SP ADVOGADA : Priscila Andrade - OAB: 316907/SP ADVOGADA : Tammy Parasin Pereira - OAB: 333682/SP ADVOGADA : Camila de Araújo Guimarães - OAB: 333346/SP

Pg. 111. Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo TRE-SP de 10/04/2017

DADOS OMITIDOS NA PREST(CONFRONTO  AÇÃO DE CONT COM NOTAS FISCAIS ELE  ASTRÔNICAS DE GAS  TOS ELEITORAIS)        DATA  CPF/CNPJ  FORNECEDOR  Nº DA NOTA FISCAL  VALOR (R$)¹  %²  29/09/2016 

Andamento do Processo n. 28826 - Recurso - 05 de abril de 2017 do TRE-SP

REPRESENTAÇÃO Nº 539-91.2016.626.0415 REPRESENTANTE (S): RODRIGO KENJI DE SOUZA ASHIUCHI ADVOGADO (S): RENATO JOSE SANTANA PINTO SOARES OAB/SP 288.415 E OUTROS REPRESENTADO (S): ANDRE MENDES DA SILVA

Pg. 218. Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo TRE-SP de 07/04/2017

Recurso eleitoral. Propaganda eleitoral irregular. Vídeo na internet - Facebook. Sentença pela extinção do feito sem julgado de mérito. Conteúdo ilegal. Anonimato configurado. Responsabilidade pela

Pg. 219. Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo TRE-SP de 07/04/2017

Por isso mesmo, deve ele receber com naturalidade as críticas adversárias, as cobranças em razão de suas atitudes” (CONEGLIAN, Olivar. Propaganda Eleitoral. 13 ed. Curitiba: Juruá, 2016, pág. 361).

Pg. 210. Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte TRE-RN de 05/04/2017

Art. 57-D. É livre a manifestação do pensamento, vedado o anonimato durante a campanha eleitoral, por meio da rede mundial de computadores – internet, assegurado o direito de resposta, nos termos das

RECURSO ELEITORAL: RE 6886 CAMPINAS - SP

RECURSOS ELEITORAIS. PROPAGANDA ELEITORAL PAGA NA INTERNET. SENTENÇA DE PARCIAL PROCEDÊNCIA. REJEITADAS AS PRELIMINARES DE PERDA DE OBJETO E DE ILEGITIMIDADE PASSIVA DO FACEBOOK BRASIL. A LEGITIMIDADE PASSIVA DA REFERIDA EMPRESA DECORRE DO DEVER LEGAL ESTABELECIDO PELO ART. 57-F, CAPUT, DA LEI N.º 9.504/97. PROPAGANDA...

×