Síndrome de Burnout e a Responsabilidade do Empregador

1. INTRODUÇÃO Com o advento da revolução industrial, trabalhadores cada vez mais precisaram demonstrar utilidade dentro das empresas. É exigida uma alta produtividade, e com ela uma grande carga…

A Síndrome de Burnout em face ao Acidente de Trabalho

A Síndrome de Burnout em face ao Acidente de Trabalho CAROLINE DOS SANTOS QUAGLINO ORIENTADORA: ROSA MARIA MARCIANI CRUZEIRO DO SUL EDUCACIONAL CENTRO UNIVERSITÁRIO NOSSA SENHORA DO PATROCÍNIO…

Extra terá que indenizar atendente com estresse ocupacional devido a pressões de clientes

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho reconheceu que uma atendente do Extra (Companhia Brasileira de Distribuição) deverá ser indenizada porque teve seu quadro de depressão agravado por…

Extra terá que indenizar atendente com estresse ocupacional devido a pressões de clientes

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho reconheceu que uma atendente do Extra (Companhia Brasileira de Distribuição) deverá ser indenizada porque teve seu quadro de depressão agravado por…
Douglas Dias, Advogado
há 3 anos

Extra terá que indenizar atendente com estresse ocupacional devido a pressões de clientes

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho reconheceu que uma atendente do Extra (Companhia Brasileira de Distribuição) deverá ser indenizada porque teve seu quadro de depressão agravado por…

Estresse pode aumentar o afastamento de funcionários

A engenheira de segurança do trabalho Marcia Ramazzini conhece bem a questão do estresse, que ela diz ser preocupação mundial. No Brasil, o problema já é a 3ª causa de afastamentos por mais de 15…

Você conhece a síndrome de burnout?

Baixa concentração, cansaço físico, emocional ou mental extremo provocado pelo excesso de pressão no trabalho. Estas são algumas características de um risco ocupacional que tem merecido diversos…
Tiago Aquines, Advogado
há 4 anos

Artigo revela que um chefe ruim pode adoecer os funcionários

A revista Quartz publicou um artigo no Linkedin que aponta que um chefe ruim pode fazer tão mal para a saúde dos funcionários quanto fumar passivamente. E o pior, quanto mais tempo uma pessoa passar…

Síndrome de Burnout: A doença do esgotamento profissional

Não importa a profissão, o estresse faz parte do dia a dia num mundo cada vez mais competitivo. A Síndrome de Burnout é uma das consequências deste ritmo atual: um estado de tensão emocional e…

Infartou no trabalho

A 7ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ) condenou o Itaú Unibanco S. A. Ao pagamento de R$ 200 mil, a título de danos morais, à família de um gerente falecido em 2011 após…
Resultados da busca Jusbrasil para "Estresse Ocupacional"
00013403220105200006 (TRT-20)
Jurisprudência13/12/2013Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região
Ementa: PEDIDO DE INDENIZAÇÃO POR DANO MORAL – COBRADOR DE ÔNIBUS – AMEAÇA DE PASSAGEIRO – ESTRESSE OCUPACIONAL – RESPONSABILIDADE OBJETIVA – INAPLICABILIDADE. Não se aplica a teoria da responsabilidade objetiva do empregador, na hipótese de ameaça causada por passageiro a cobrador de ônibus, no exercício de suas atribuições, ainda que dela tenha decorrido estresse emocional, uma vez que cabe ao Estado o zelo pela segurança pública.
Palestra sobre Estresse Ocupacional será nesta quarta-feira
Nesta quarta-feira (12.11), a Secretaria de Fazenda, por meio da Gerência de Qualidade de Vida, realiza palestra sobre Estresse Ocupacional. O evento será na sala 03 da Escola Fazendária, das 08h30 as 09h30. O médico do trabalho Mário Toshio será o ministrante e vai alertar aos servidores para que se cuidem e se previnam do estresse ocupacional, ocasionado pelo excesso de trabalho e cansaço acumulado. O estresse ocupacional é definido como a soma de respostas físicas e mentais, ou ainda reações ...
Extra terá que indenizar atendente com estresse ocupacional devido a pressões de clientes
Notícias15/07/2017Edicélia
A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho reconheceu que uma atendente do Extra (Companhia Brasileira de Distribuição) deverá ser indenizada porque teve seu quadro de depressão agravado por estresse ocupacional. Para os julgadores, o acúmulo de desgastes ocupacionais fez do ambiente de trabalho um lugar potencialmente desencadeador ou agravador da psicopatia. Liquidificador A operadora afirmou que desenvolveu doenças psicológicas quando trabalhava no setor de trocas, onde era constantemen...
00244108720145240051 (TRT-24)
Jurisprudência13/11/2014Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região
Ementa: INTERDIÇÃO DECORRENTE DA ATUAÇÃO DO MTE JUNTO À EMPRESA - INDENIZAÇÃO POR ASSÉDIO MORAL - MÁS CONDIÇÕES DO AMBIENTE DE TRABALHO E ESTRESSE OCUPACIONAL - RISCO À HIGIDEZ FÍSICA E MENTAL DOS COLABORADORES. A constatação de risco grave e iminente à saúde e à integridade física dos trabalhadores pelo órgão de fiscalização do MTE, que culminou até mesmo na interdição da empresa, é prova robusta do desprezo aos funcionários e da pouca importância da empregadora em propiciar um ambiente minimamente confortável e seguro, em completo descaso e desrespeito aos colaboradores. Essas circunstâncias, sem dúvida, geram angústia, tristeza e estresse à pessoa humana, que por precisar de sua fonte de sustento acaba se submetendo a essas mazelas e humilhações, em nítido desgaste ao íntimo e à moral, com direito, portanto, de receber indenização fruto do ato ilícito (artigos 186 e 927 do CC ). Recurso não provido, no particular.
00242099520145240051 (TRT-24)
Jurisprudência04/09/2014Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região
Ementa: INTERDIÇÃO DECORRENTE DA ATUAÇÃO DO MTE JUNTO À EMPRESA - INDENIZAÇÃO POR ASSÉDIO MORAL - MÁS CONDIÇÕES DO AMBIENTE DE TRABALHO E ESTRESSE OCUPACIONAL - RISCO À HIGIDEZ FÍSICA E MENTAL DOS COLABORADORES. A constatação de risco grave e iminente à saúde e à integridade física dos trabalhadores pelo órgão de fiscalização do MTE, que culminou até mesmo na interdição da empresa, é prova robusta do desprezo aos funcionários e da pouca importância da empregadora em propiciar um ambiente minimamente confortável e seguro, em completo descaso e desrespeito aos colaboradores. Essas circunstâncias, sem dúvida, geram angústia, tristeza e estresse à pessoa humana, que por precisar de sua fonte de sustento acaba se submetendo a essas mazelas e humilhações, em nítido desgaste ao íntimo e à moral, com direito, portanto, de receber indenização fruto do ato ilícito (artigos 186 e 927 do CC ). Recurso não provido, no particular.
00242139820155240051 (TRT-24)
Jurisprudência24/11/2015Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região
Ementa: INTERDIÇÃO DECORRENTE DA ATUAÇÃO DO MTE JUNTO À EMPRESA - INDENIZAÇÃO POR ASSÉDIO MORAL - MÁS CONDIÇÕES DO AMBIENTE DE TRABALHO E ESTRESSE OCUPACIONAL - RISCO À HIGIDEZ FÍSICA E MENTAL DOS COLABORADORES. A constatação de risco grave e iminente à saúde e à integridade física dos trabalhadores pelo órgão de fiscalização do MTE, que culminou até mesmo na interdição da empresa, é prova robusta do desprezo aos funcionários e da pouca importância da empregadora em propiciar um ambiente minimamente confortável e seguro, em completo descaso e desrespeito aos colaboradores. Essas circunstâncias, sem dúvida, geram angústia, tristeza e estresse à pessoa humana, que por precisar de sua fonte de sustento acaba se submetendo a essas mazelas e humilhações, em nítido desgaste ao íntimo e à moral, com direito, portanto, de receber indenização fruto do ato ilícito (artigos 186 e 927 do CC ). Recurso não provido, no particular.
00244564220155240051 (TRT-24)
Jurisprudência12/04/2016Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região
Ementa: INTERDIÇÃO DECORRENTE DA ATUAÇÃO DO MTE JUNTO À EMPRESA - INDENIZAÇÃO POR ASSÉDIO MORAL - MÁS CONDIÇÕES DO AMBIENTE DE TRABALHO E ESTRESSE OCUPACIONAL - RISCO À HIGIDEZ FÍSICA E MENTAL DOS COLABORADORES. A constatação de risco grave e iminente à saúde e à integridade física dos trabalhadores pelo órgão de fiscalização do MTE, que culminou até mesmo na interdição da empresa, é prova robusta do desprezo aos funcionários e da pouca importância da empregadora em propiciar um ambiente minimamente confortável e seguro, em completo descaso e desrespeito aos colaboradores. Essas circunstâncias, sem dúvida, geram angústia, tristeza e estresse à pessoa humana, que por precisar de sua fonte de sustento acaba se submetendo a essas mazelas e humilhações, em nítido desgaste ao íntimo e à moral, com direito, portanto, de receber indenização fruto do ato ilícito (artigos 186 e 927 do CC ). Recurso não provido, no particular.
00244520520155240051 (TRT-24)
Jurisprudência06/04/2016Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região
Ementa: INTERDIÇÃO DECORRENTE DA ATUAÇÃO DO MTE JUNTO À EMPRESA - INDENIZAÇÃO POR ASSÉDIO MORAL - MÁS CONDIÇÕES DO AMBIENTE DE TRABALHO E ESTRESSE OCUPACIONAL - RISCO À HIGIDEZ FÍSICA E MENTAL DOS COLABORADORES. A constatação de risco grave e iminente à saúde e à integridade física dos trabalhadores pelo órgão de fiscalização do MTE, que culminou até mesmo na interdição da empresa, é prova robusta do desprezo aos funcionários e da pouca importância da empregadora em propiciar um ambiente minimamente confortável e seguro, em completo descaso e desrespeito aos colaboradores. Essas circunstâncias, sem dúvida, geram angústia, tristeza e estresse à pessoa humana, que por precisar de sua fonte de sustento acaba se submetendo a essas mazelas e humilhações, em nítido desgaste ao íntimo e à moral, com direito, portanto, de receber indenização fruto do ato ilícito (artigos 186 e 927 do CC ). Recurso não provido, no particular.
Extra terá que indenizar atendente com estresse ocupacional devido a pressões de clientes
Notícias13/07/2017Douglas
A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho reconheceu que uma atendente do Extra (Companhia Brasileira de Distribuição) deverá ser indenizada porque teve seu quadro de depressão agravado por estresse ocupacional. Para os julgadores, o acúmulo de desgastes ocupacionais fez do ambiente de trabalho um lugar potencialmente desencadeador ou agravador da psicopatia. Liquidificador A operadora afirmou que desenvolveu doenças psicológicas quando trabalhava no setor de trocas, onde era constantemen...
00242099520145240051 (TRT-24)
Jurisprudência09/09/2014Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região
Ementa: INTERDIÇÃO DECORRENTE DA ATUAÇÃO DO MTE JUNTO À EMPRESA - INDENIZAÇÃO POR ASSÉDIO MORAL - MÁS CONDIÇÕES DO AMBIENTE DE TRABALHO E ESTRESSE OCUPACIONAL - RISCO À HIGIDEZ FÍSICA E MENTAL DOS COLABORADORES. A constatação de risco grave e iminente à saúde e à integridade física dos trabalhadores pelo órgão de fiscalização do MTE, que culminou até mesmo na interdição da empresa, é prova robusta do desprezo aos funcionários e da pouca importância da empregadora em propiciar um ambiente minimamente confortável e seguro, em completo descaso e desrespeito aos colaboradores. Essas circunstâncias, sem dúvida, geram angústia, tristeza e estresse à pessoa humana, que por precisar de sua fonte de sustento acaba se submetendo a essas mazelas e humilhações, em nítido desgaste ao íntimo e à moral, com direito, portanto, de receber indenização fruto do ato ilícito (artigos 186 e 927 do CC ). Recurso não provido, no particular.
Buscar mais 30.373 resultados sobre "Estresse Ocupacional" na busca Jusbrasil