Artigo 1071 da Lei nº 13.105 de 16 de Março de 2015

Lei nº 13.105 de 16 de Março de 2015

Art. 1.071. O Capítulo III do Título V da Lei nº 6.015, de 31 de dezembro de 1973 (Lei de Registros Públicos), passa a vigorar acrescida do seguinte art. 216-A: (Vigência)
“Art. 216-A. Sem prejuízo da via jurisdicional, é admitido o pedido de reconhecimento extrajudicial de usucapião, que será processado diretamente perante o cartório do registro de imóveis da comarca em que estiver situado o imóvel usucapiendo, a requerimento do interessado, representado por advogado, instruído com:
I - ata notarial lavrada pelo tabelião, atestando o tempo de posse do requerente e seus antecessores, conforme o caso e suas circunstâncias;
II - planta e memorial descritivo assinado por profissional legalmente habilitado, com prova de anotação de responsabilidade técnica no respectivo conselho de fiscalização profissional, e pelos titulares de direitos reais e de outros direitos registrados ou averbados na matrícula do imóvel usucapiendo e na matrícula dos imóveis confinantes;
III - certidões negativas dos distribuidores da comarca da situação do imóvel e do domicílio do requerente;
IV - justo título ou quaisquer outros documentos que demonstrem a origem, a continuidade, a natureza e o tempo da posse, tais como o pagamento dos impostos e das taxas que incidirem sobre o imóvel.
§ 1º O pedido será autuado pelo registrador, prorrogando-se o prazo da prenotação até o acolhimento ou a rejeição do pedido.
§ 2º Se a planta não contiver a assinatura de qualquer um dos titulares de direitos reais e de outros direitos registrados ou averbados na matrícula do imóvel usucapiendo e na matrícula dos imóveis confinantes, esse será notificado pelo registrador competente, pessoalmente ou pelo correio com aviso de recebimento, para manifestar seu consentimento expresso em 15 (quinze) dias, interpretado o seu silêncio como discordância.
§ 3º O oficial de registro de imóveis dará ciência à União, ao Estado, ao Distrito Federal e ao Município, pessoalmente, por intermédio do oficial de registro de títulos e documentos, ou pelo correio com aviso de recebimento, para que se manifestem, em 15 (quinze) dias, sobre o pedido.
§ 4º O oficial de registro de imóveis promoverá a publicação de edital em jornal de grande circulação, onde houver, para a ciência de terceiros eventualmente interessados, que poderão se manifestar em 15 (quinze) dias.
§ 5º Para a elucidação de qualquer ponto de dúvida, poderão ser solicitadas ou realizadas diligências pelo oficial de registro de imóveis.
§ 6º Transcorrido o prazo de que trata o § 4º deste artigo, sem pendência de diligências na forma do § 5º deste artigo e achando-se em ordem a documentação, com inclusão da concordância expressa dos titulares de direitos reais e de outros direitos registrados ou averbados na matrícula do imóvel usucapiendo e na matrícula dos imóveis confinantes, o oficial de registro de imóveis registrará a aquisição do imóvel com as descrições apresentadas, sendo permitida a abertura de matrícula, se for o caso.
§ 7º Em qualquer caso, é lícito ao interessado suscitar o procedimento de dúvida, nos termos desta Lei.
§ 8º Ao final das diligências, se a documentação não estiver em ordem, o oficial de registro de imóveis rejeitará o pedido.
§ 9º A rejeição do pedido extrajudicial não impede o ajuizamento de ação de usucapião.
§ 10. Em caso de impugnação do pedido de reconhecimento extrajudicial de usucapião, apresentada por qualquer um dos titulares de direito reais e de outros direitos registrados ou averbados na matrícula do imóvel usucapiendo e na matrícula dos imóveis confinantes, por algum dos entes públicos ou por algum terceiro interessado, o oficial de registro de imóveis remeterá os autos ao juízo competente da comarca da situação do imóvel, cabendo ao requerente emendar a petição inicial para adequá-la ao procedimento comum.”

Página 3598 da Judicial - 1ª Instância - Interior - Parte I do Diário de Justiça do Estado de São Paulo (DJSP) de 10 de Agosto de 2022

julgamento da lide. Quanto às questões de fato, deverão indicar a matéria que consideram incontroversa, bem como aquela que entendem já provada pela prova trazida, enumerando nos autos os documentos…

Usucapião em Cartório: você sabia que é possível?

Conceito: A usucapião é uma forma originária de aquisição da propriedade de bens em virtude do exercício de sua posse mansa e pacífica. A modalidade extrajudicial é destinada exclusivamente aos bens…

Andamento do Processo n. 1001042-53.2022.8.26.0695 - Procedimento Comum Cível - 09/08/2022 do TJSP

Processo 1001042-53.2022.8.26.0695 - Procedimento Comum Cível - Aquisição - Flávio Janussi Leite - Vistos. Providencie a correção no cadastro processual a fim de constar “Usucapião”, redistribuindo…

Andamento do Processo n. 1002920-87.2018.8.26.0457 - Usucapião - 09/08/2022 do TJSP

Processo 1002920-87.2018.8.26.0457 - Usucapião - Usucapião Extraordinária - Valquiria Maria Couto - Sueli Gama da Silva - Milton Banin - - Wagner Roberto do Nascimento - - Antonio Cesar Tironi e…

Andamento do Processo n. 1004741-92.2019.8.26.0457 - Usucapião - 09/08/2022 do TJSP

Processo 1004741-92.2019.8.26.0457 - Usucapião - Usucapião Especial (Constitucional) - Santina Marucci Rodrigues -Vistos. Visando a verificação da correta realização das notificações e cientificações…

Andamento do Processo n. 1004019-24.2021.8.26.0575 - Usucapião - 09/08/2022 do TJSP

Processo 1004019-24.2021.8.26.0575 - Usucapião - Usucapião Extraordinária - Dirce da Silva - Vistos. Pgs. 78/80: recebo como emenda à inicial. Cite(m)-se pessoalmente, com o prazo de quinze (15)…

Andamento do Processo n. 0003984-32.2022.8.16.0088 - Ação de Usucapião - 09/08/2022 do TJPR

EDITAL DE CITAÇÃO, COM O PRAZO DE 20 (VINTE) DIAS EDITAL DE CITAÇÃO DOS RÉUS INCERTOS E DESCONHECIDOS, SEUS SUCESSORES E OS TERCEIROS INTERESSADOS, extraído dos autos de AÇÃO DE USUCAPIÃO,…

Página 187 da Caderno 3 - Judicial - 1ª Instância do Diário de Justiça do Estado do Mato Grosso do Sul (DJMS) de 9 de Agosto de 2022

Processo XXXXX-09.2018.8.12.0001 - Procedimento Comum Cível - Compra e Venda Autor: Ademilson Mariano Gomes - Réu: Espólio de Julio Cesar dos Santos ADV: JÚLIA GABRIELA ROSA DE ALMEIDA (OAB…

Página 192 da Caderno 3 - Judicial - 1ª Instância do Diário de Justiça do Estado do Mato Grosso do Sul (DJMS) de 9 de Agosto de 2022

ao processo. Os argumentos jurídicos trazidos pelas partes devem obedecer a legislação vigente e a jurisprudência consolidada, presumindo-se tenha sido estudada até o esgotamento pelos litigantes, e…

Página 2235 da Judicial - 1ª Instância - Interior - Parte III do Diário de Justiça do Estado de São Paulo (DJSP) de 9 de Agosto de 2022

RRA), observando-se que, em caso afirmativo, a alegação deverá ser comprovada documentalmente nos autos. O silêncio será interpretado no sentido de que não há deduções a fazer. Oportunamente,…