Artigo 600 da Lei nº 13.105 de 16 de Março de 2015

Lei nº 13.105 de 16 de Março de 2015

Art. 600. A ação pode ser proposta:
I - pelo espólio do sócio falecido, quando a totalidade dos sucessores não ingressar na sociedade;
II - pelos sucessores, após concluída a partilha do sócio falecido;
III - pela sociedade, se os sócios sobreviventes não admitirem o ingresso do espólio ou dos sucessores do falecido na sociedade, quando esse direito decorrer do contrato social;
IV - pelo sócio que exerceu o direito de retirada ou recesso, se não tiver sido providenciada, pelos demais sócios, a alteração contratual consensual formalizando o desligamento, depois de transcorridos 10 (dez) dias do exercício do direito;
V - pela sociedade, nos casos em que a lei não autoriza a exclusão extrajudicial; ou
VI - pelo sócio excluído.
Parágrafo único. O cônjuge ou companheiro do sócio cujo casamento, união estável ou convivência terminou poderá requerer a apuração de seus haveres na sociedade, que serão pagos à conta da quota social titulada por este sócio.

Efeitos dos regimes de bens no âmbito do direito societário

Dos regimes de bens Os regimes de bens são um conjunto de regras que visam disciplinar as relações patrimoniais entre os casais, estabelecendo a forma de como será efetivada a divisão dos bens no…
1
0

Algumas notas sobre o repetitivo 243 do STJ

ALGUMAS NOTAS SOBRE O REPETITIVO 243 DO STJ Rogério Tadeu Romano Observo a Resolução 8/2008 do STJ com relação aos chamados recursos repetitivos. Havendo multiplicidade de recursos especiais com…
5
0
Agnaldo Simoes, Advogado
há 8 meses

Dissolução parcial de sociedade limitada

Existem 3 formas de dissolução parcial das sociedades: retirada, exclusão e morte de sócio. Cada uma delas dotada de suas próprias características e peculiaridades. Morte Não há nada no capítulo das…
1
0

Da sucessão do sócio falecido de sociedade contratual

Das considerações iniciais. Sabe-se que, quando uma pessoa falece, os bens que compõem o seu patrimônio devem ser inventariados para fins sucessórios, sendo que, se o falecido era casado ou mantinha…
16
1
Marilza Muniz, Advogado
ano passado

Dissolução de sociedade – Entenda quais as hipóteses legais e quem pode solicitar.

As sociedades empresárias são constituídas pela vontade comum dos sócios. A partir da constituição , os sócios unem forças com o objetivo de auferir lucros. O contrato social exterioriza a vontade de…
4
3

O divórcio do sócio de SLU

A Sociedade Limitada Unipessoal (SLU), criada pela Medida Provisória 881/19 -Convertida na Lei nº 13.87/2019,foi desenvolvida para desburocratizar e fomentar a legalização das empresas. Tendo a SLU…
2
0
Raquel Anjos, Advogado
há 2 anos

Partilha

Para falarmos em partilha, necessariamente precisamos identificar o regime de bens. Isso porque, cada regime está vinculado a encargos específicos de exclusão de comunicabilidade, que ficam fora da…
1
0
Vaneska Donato, Advogado
há 2 anos

O que acontece com a sua participação na empresa se você se divorciar?

Vai se divorciar e está preocupado com o que acontece com a sua participação acionária? Está com medo de que o seu ex-cônjuge possa virar sócio da sua empresa? Calma! Nesse post eu vou explicar tudo…
2
0

Da Fraude Contra Credores - Art. 158 CCB - Comentários

Da Fraude Contra Credores Art. 158. Os negócios de transmissão gratuita de bens ou remissão de dívida, se os praticar o devedor já insolvente, ou por eles reduzido à insolvência, ainda quando o…
2
0

O direito da esposa nos lucros da empresa após a separação (art. 600, parágrafo único do CPC)

Imagine a seguinte situação: você terminou seu casamento e nunca foi na empresa da pessoa com quem era casada(o). Não conhece a administração, as pessoas com intimidade, não saberia o que nem como…
2
0