Artigo 334 da Lei nº 13.105 de 16 de Março de 2015

Lei nº 13.105 de 16 de Março de 2015

Art. 334. Se a petição inicial preencher os requisitos essenciais e não for o caso de improcedência liminar do pedido, o juiz designará audiência de conciliação ou de mediação com antecedência mínima de 30 (trinta) dias, devendo ser citado o réu com pelo menos 20 (vinte) dias de antecedência.
§ 1º O conciliador ou mediador, onde houver, atuará necessariamente na audiência de conciliação ou de mediação, observando o disposto neste Código, bem como as disposições da lei de organização judiciária.
§ 2º Poderá haver mais de uma sessão destinada à conciliação e à mediação, não podendo exceder a 2 (dois) meses da data de realização da primeira sessão, desde que necessárias à composição das partes.
§ 3º A intimação do autor para a audiência será feita na pessoa de seu advogado.
§ 4º A audiência não será realizada:
I - se ambas as partes manifestarem, expressamente, desinteresse na composição consensual;
II - quando não se admitir a autocomposição.
§ 5º O autor deverá indicar, na petição inicial, seu desinteresse na autocomposição, e o réu deverá fazê-lo, por petição, apresentada com 10 (dez) dias de antecedência, contados da data da audiência.
§ 6º Havendo litisconsórcio, o desinteresse na realização da audiência deve ser manifestado por todos os litisconsortes.
§ 7º A audiência de conciliação ou de mediação pode realizar-se por meio eletrônico, nos termos da lei.
§ 8º O não comparecimento injustificado do autor ou do réu à audiência de conciliação é considerado ato atentatório à dignidade da justiça e será sancionado com multa de até dois por cento da vantagem econômica pretendida ou do valor da causa, revertida em favor da União ou do Estado.
§ 9º As partes devem estar acompanhadas por seus advogados ou defensores públicos.
§ 10. A parte poderá constituir representante, por meio de procuração específica, com poderes para negociar e transigir.
§ 11. A autocomposição obtida será reduzida a termo e homologada por sentença.
§ 12. A pauta das audiências de conciliação ou de mediação será organizada de modo a respeitar o intervalo mínimo de 20 (vinte) minutos entre o início de uma e o início da seguinte.

Agravo de Instrumento e seus desdobramentos.

O Novo CPC reserva aos recursos o título II do Livro III (Dos Processos nos Tribunais e dos Meios de Impugnação das Decisões Judiciais), mais precisamente os arts. 994 a 1.044. Para esta análise,…

Negócios Jurídicos Processuais Nos Contratos de Locação Imobiliária.

O CPC/2015 trouxe uma inovação sensacional para os contratualistas e quando se trata de contrato de locação imobiliária, temos que o instituto do qual trataremos neste artigo, nasceu para trazer…

O uso da mediação nos processos de falência e recuperação judicial.

RESUMO O presente trabalho tem por objetivo realizar uma abordagem sistematizada sobre a Resolução nº 56 do Conselho Nacional da Magistratura. O cerne do artigo reside na crise de efetividade…

Negócio Jurídico Processual

NEGÓCIO JURÍDICO PROCESSUAL: INSTITUTO DE PERSONALIZAÇÃO DO PROCEDIMENTO PROCESSUAL Marcelo Augusto da Silva [1] RESUMO: O presente trabalho, objetivamente busca, analisar o instituto denominado como…

Preciso de advogado em audiência de conciliação cível?

 A audiência de conciliação é o momento processual em que se busca a solução consensual da discussão trazida ao processo. Ou seja, tenta-se resolver o problema com as duas partes chegando a um…
há 24 dias

Conciliação e Mediação: a celeridade da efetivação extrajudicial nos trâmites processuais e a proteção do princípio da garantia da dignidade da pessoa humana.

Juliana Letícia Barros [2] Sumário: 1. Introdução; 2. Fundamentação Teórica; 2.1 Análise introdutória do Direito Processual Civil sobre as modalidades extrajudiciais de resolução de conflitos; 2.2.

A técnica da mediação especializada como método eficaz nas soluções de litígios familiares.

1 INTRODUÇÃO O termo mediação, ressaltou-se nos últimos anos como forma utilizada e muito ampla de ajudar a diminuir os conflitos, trazendo consigo a redução da desigualdade e violência. A…

Arbitragem

Teoria Geral do Processo Prof. Gleibe Pettri Aluno. Marcelo Menezes da Silva 1 Arbitragem A arbitragem encontra sua regulamentação na Lei Federal nº. 9.307/1996. Quando o terceiro participa…

A Mediação judicial como método de solução de conflitos no âmbito do Cejusc e da Vara de Família de Santa Felicidade, Curitiba/PR

A Mediação judicial como método de solução de conflitos no âmbito do Cejusc e da Vara de Família de Santa Felicidade, Curitiba/PR Aline Oliveira Da Silva - adv.alineosilva@gmail.com Orientadora:…

Revisão de aposentadoria: atividade concomitante com modelo de petição inicial

O que é a revisão de atividade concomitante? Quando existem períodos concomitantes (2 ou mais trabalhos ao mesmo tempo ou recolhimento pela mesma empresa em dois CNPJs diferentes ao mesmo tempo),…