Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
20 de junho de 2018
Imóvel Editar Foto
×

Alterar Imagem

Envie uma imagem

Imóvel

Imóvel

Também denominado bem de raiz, é todo bem ou coisa que se acha fixada em um lugar que não possa ser removida sem que tal mobilidade possa fazê-la fragmentar-se, perder sua natureza ou sua forma, considerando-se também como imóvel tudo a ela incorporado pelo homem ou pela natureza, que não possa ser retirado por destruição ou remoção que cause dano.

Usucapião de Imóveis: para quem e quando é possível?

Primeiro, é necessário esclarecer que o Código Civil grafou a palavra como feminina, portanto, a forma adequada é “a usucapião”. Resumidamente, a usucapião se trata de uma medida utilizada para se

Tenho um imóvel de posse, posso regularizá-lo?

Durante muitos anos existiu, e ainda permeia, o medo de adquirir imóveis chamados popularmente de “imóveis de posse”, o que muito se encontra em nossa adorada ilha da magia. Ocorre que a emenda nº

Andamento do Processo n. 162-46.2011.6.12.0008 - Execução Fiscal - 18/06/2018 do TRE-MS

EXECUÇÃO FISCAL N.º 162-46.2011.6.12.0008 - EDITAL N.º 65 - TRE/ZE008 EXEQUENTE: UNIÃO (FAZENDA NACIONAL) EXECUTADO: NILSON PEREIRA INTERESSADA: SANDRA MARIA DE OLIVEIRA PEREIRA A Doutora Eucelia

Andamento do Processo n. 0023117-94.2011.8.26.0079 - Inventário - 18/06/2018 do TJSP

Processo 0023117-94.2011.8.26.0079 (089.01.2011.023117) - Inventário - Inventário e Partilha - Jane Valeria Antolini da Silva - Maria Cristina Pereira da Silva - Geraldo Pereira da Silva - Ana Paula

Em razão de dívida de condomínio, é possível a penhora de bem de família

É possível a penhora do bem de família na hipótese de execução de dívida originária de despesas condominiais em que o devedor não indica outros bens à penhora ou não os possui. A decisão é da 2ª

Perdi meu imóvel para o banco, e agora?

Antes de mais nada, calma!!!! Pois ainda existe a possibilidade de reaver o imóvel, renegociar a dívida com o banco e/ou revisar o contrato no poder judiciário. Primeiramente, é preciso pontuar que o

Dúvidas Jurídicas: Meus irmãos não querem vender a casa deixada de herança para dar minha parte, o que fazer?

Muito bem pessoal eu sou Vinícius Alencar e vamos agora para a resolução de mais uma "Dúvida Jurídica". Este caso nos foi enviado por Maria do Carmo Benitéz (que concordou com a publicação), e vou

Andamento do Processo n. 1001962-32.2013.8.26.0278 - Procedimento Comum - 14/06/2018 do TJSP

Processo 1001962-32.2013.8.26.0278 - Procedimento Comum - Defeito, nulidade ou anulação - VALDIR ROSA ARAGÃO Augusto Pinto de Oliveira - - Abigail Pinto de Oliveira - Vistos.1 Ante o documento

Não se aplica direito de preferência na venda de fração entre condôminos, diz STJ

O condômino de imóvel indivisível pode escolher a qual outro coproprietário vender a sua fração ideal, pois o direito de preferência previsto no artigo 504 do Código Civil não se aplica no negócio

Tatiane Rodrigues

Tatiane Rodrigues -

Cuidados que devem ser tomados na compra de um imóvel

⠀⠀⠀⠀O momento da compra de um imóvel é sempre muito empolgante, já que pode ser a realização de um sonho, criação de expectativas ou a concretização de uma economia de anos. ⠀⠀⠀⠀A compra de um imóvel

Resultados da busca Jusbrasil para "Imóvel"

TJ-RS - Apelação Cível AC 70060938065 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 03/09/2014

Ementa: AÇÃO DE NULIDADE DE DOAÇÃO DE IMÓVEL. HERDEIROS NECESSÁRIOS. NULIDADE. CERCEAMENTO DE DEFESA. INOCORRENTE. 1. Inocorre cerceamento de defesa pela dispensa da prova testemunhal, quando esta se mostra desnecessária à solução da lide, cabendo ao julgador determinar a realização das provas necessárias à instrução do feito e indeferir as diligências inúteis ou meramente protelatórias. Inteligência do art. 130 do CPC. 2. Deve ser reconhecida a nulidade da escritura pública de doação de imóvel, quando o excede a disponibilidade da autora da herança. 3. O reconhecimento da nulidade da doação visa assegurar aos herdeiros necessários a percepção do seu quinhão legitimário. Inteligência dos art. 166, inc. VII, art. 549 e art. 1.846 do Código Civil. 4. O fato de os beneficiários da doação terem prestado assistência aos falecidos não os torna credores dos irmãos, mas podem buscar eventual ressarcimento de gastos com os cuidados com a falecida no inventário, motivo pelo qual correto o não recebimento da reconvenção. 5. Embora a aceitação da herança possa ser tácita, a renúncia deve ser sempre expressa. Inteligência do art. 1.805 do CCB. Recurso desprovido. (Apelação Cível Nº 70060938065, Sétima Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Sérgio Fernando de Vasconcellos Chaves, Julgado em 27/08/2014)

TJ-RS - Agravo de Instrumento AI 70048302293 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 13/04/2012

Ementa: AGRAVO DE INSTRUMENTO. SUCESSÕES. INVENTÁRIO. AJG. ESPÓLIO FORMADO POR UM ÚNICO BEM IMÓVEL. HERDEIROS HIPOSSUFICIENTES. SITUAÇÃO QUE AUTORIZA O DEFERIMENTO DA AJG. 1. Sendo o pagamento das custas do inventário uma responsabilidade do espólio, e verificado que este é composto por um único terreno, e que não é exigível que os herdeiros dele se desfaçam apenas para arcar com valor da custas, induvidoso que faz jus ao benefício da AJG. 2. Manifesta procedência que autoriza julgamento monocrático. CPC , art. 557 , § 1º-A . RECURSO PROVIDO EM DECISÃO MONOCRÁTICA. (Agravo de Instrumento...

TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL AC 197 SP 2000.61.16.000197-4 (TRF-3)

Data de publicação: 27/04/2011

Ementa: CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. PENHORA DE IMÓVEL. HERDEIROS. EMBARGOS DE TERCEIRO. AUSÊNCIA DE LEGITIMIDADE ATIVA. SENTENÇA MANTIDA. 1. Os embargos de terceiro constituem ação autônoma destinada a excluir da constrição judicial bens de terceiro que não integra a lide. 2. Os herdeiros são partes passivas legítimas para a execução, no que toca aos bens que receberam por herança, não se revelando possível o ingresso com embargos de terceiro. 3. Apelação improvida.

×