Artigo 37 Lc nº 150 de 01 de Junho de 2015

Lc nº 150 de 01 de Junho de 2015

Dispõe sobre o contrato de trabalho doméstico; altera as Leis no 8.212, de 24 de julho de 1991, no 8.213, de 24 de julho de 1991, e no 11.196, de 21 de novembro de 2005; revoga o inciso I do art. 3o da Lei no 8.009, de 29 de março de 1990, o art. 36 da Lei no 8.213, de 24 de julho de 1991, a Lei no 5.859, de 11 de dezembro de 1972, e o inciso VII do art. 12 da Lei no 9.250, de 26 de dezembro 1995; e dá outras providências.
Art. 37. A Lei no 8.213, de 24 de julho de 1991, passa a vigorar com as seguintes alterações:
“Art.18...........................................................................
.............................................................................................
§ 1o Somente poderão beneficiar-se do auxílio-acidente os segurados incluídos nos incisos I, II, VI e VII do art. 11 desta Lei.
....................................................................................” (NR)
“Art. 19. Acidente do trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço de empresa ou de empregador doméstico ou pelo exercício do trabalho dos segurados referidos no inciso VII do art. 11 desta Lei, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho.
..................................................................................” (NR)
“Art. 21-A. A perícia médica do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) considerará caracterizada a natureza acidentária da incapacidade quando constatar ocorrência de nexo técnico epidemiológico entre o trabalho e o agravo, decorrente da relação entre a atividade da empresa ou do empregado doméstico e a entidade mórbida motivadora da incapacidade elencada na Classificação Internacional de Doenças (CID), em conformidade com o que dispuser o regulamento.
...........................................................................................
§ 2o A empresa ou o empregador doméstico poderão requerer a não aplicação do nexo técnico epidemiológico, de cuja decisão caberá recurso, com efeito suspensivo, da empresa, do empregador doméstico ou do segurado ao Conselho de Recursos da Previdência Social.” (NR)
“Art. 22. A empresa ou o empregador doméstico deverão comunicar o acidente do trabalho à Previdência Social até o primeiro dia útil seguinte ao da ocorrência e, em caso de morte, de imediato, à autoridade competente, sob pena de multa variável entre o limite mínimo e o limite máximo do salário de contribuição, sucessivamente aumentada nas reincidências, aplicada e cobrada pela Previdência Social.
.................................................................................” (NR)
“Art. 27. Para cômputo do período de carência, serão consideradas as contribuições:
I - referentes ao período a partir da data de filiação ao Regime Geral de Previdência Social (RGPS), no caso dos segurados empregados, inclusive os domésticos, e dos trabalhadores avulsos;
II - realizadas a contar da data de efetivo pagamento da primeira contribuição sem atraso, não sendo consideradas para este fim as contribuições recolhidas com atraso referentes a competências anteriores, no caso dos segurados contribuinte individual, especial e facultativo, referidos, respectivamente, nos incisos V e VII do art. 11 e no art. 13.” (NR)
“Art. 34. No cálculo do valor da renda mensal do benefício, inclusive o decorrente de acidente do trabalho, serão computados:
I - para o segurado empregado, inclusive o doméstico, e o trabalhador avulso, os salários de contribuição referentes aos meses de contribuições devidas, ainda que não recolhidas pela empresa ou pelo empregador doméstico, sem prejuízo da respectiva cobrança e da aplicação das penalidades cabíveis, observado o disposto no § 5o do art. 29-A;
II - para o segurado empregado, inclusive o doméstico, o trabalhador avulso e o segurado especial, o valor mensal do auxílio-acidente, considerado como salário de contribuição para fins de concessão de qualquer aposentadoria, nos termos do art. 31;
..................................................................................” (NR)
“Art. 35. Ao segurado empregado, inclusive o doméstico, e ao trabalhador avulso que tenham cumprido todas as condições para a concessão do benefício pleiteado, mas não possam comprovar o valor de seus salários de contribuição no período básico de cálculo, será concedido o benefício de valor mínimo, devendo esta renda ser recalculada quando da apresentação de prova dos salários de contribuição.” (NR)
“Art. 37. A renda mensal inicial, recalculada de acordo com o disposto no art. 35, deve ser reajustada como a dos benefícios correspondentes com igual data de início e substituirá, a partir da data do requerimento de revisão do valor do benefício, a renda mensal que prevalecia até então.” (NR)
“Art. 38. Sem prejuízo do disposto no art. 35, cabe à Previdência Social manter cadastro dos segurados com todos os informes necessários para o cálculo da renda mensal dos benefícios.” (NR)
“Art. 63. O segurado empregado, inclusive o doméstico, em gozo de auxílio-doença será considerado pela empresa e pelo empregador doméstico como licenciado.
................................................................................” (NR)
“Art. 65. O salário-família será devido, mensalmente, ao segurado empregado, inclusive o doméstico, e ao segurado trabalhador avulso, na proporção do respectivo número de filhos ou equiparados nos termos do § 2o do art. 16 desta Lei, observado o disposto no art. 66.
...................................................................................” (NR)
“Art.67...........................................................................
Parágrafo único. O empregado doméstico deve apresentar apenas a certidão de nascimento referida no caput.” (NR)
“Art. 68. As cotas do salário-família serão pagas pela empresa ou pelo empregador doméstico, mensalmente, junto com o salário, efetivando-se a compensação quando do recolhimento das contribuições, conforme dispuser o Regulamento.
§ 1o A empresa ou o empregador doméstico conservarão durante 10 (dez) anos os comprovantes de pagamento e as cópias das certidões correspondentes, para fiscalização da Previdência Social.
..............................................................................” (NR)

Página 6059 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (TRT-9) de 2 de Setembro de 2020

Complementar 150 /2015, art. 37 , trouxe alterações na Lei 8.213 /1991, a qual passa a dispor, no art. 65 , que "o salário... legislativa. Demais disso, o parágrafo único do art. 7º da CF/88 , …

Tribunal Superior do Trabalho TST : Ag-ARR 1012-95.2014.5.12.0035

A C Ó R D A O 6ª Turma KA/mlm/b AGRAVO. AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. LEI Nº 13.015/2014. IN Nº 40 DO TST. ANTERIOR À LEI Nº 13.467/17. PRELIMINAR. NULIDADE POR NEGATIVA DE PRESTAÇAO…

Tribunal Superior do Trabalho TST : ARR 1012-95.2014.5.12.0035

Agravante e Recorrente: GILBERTO D'ÁVILA RUFINO E OUTRA Advogado :Dr. Heitor Francisco Gomes Coelho Advogado :Dr. Mariléia Terezinha Reipert Agravado e Recorrido : VERA LÚCIA JUNCKES PERARDT…

Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região TRT-4 - Recurso Ordinário : RO 0020677-03.2015.5.04.0030

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIAO Identificação PROCESSO nº 0020677-03.2015.5.04.0030 (RO) RECORRENTE: ANAIR TALASCA RODRIGUES RECORRIDO: JORGE LUIZ…

Página 78 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) de 8 de Novembro de 2018

ADVOGADO FELLIPE MOREIRA MATOS(OAB: 345432/SP) ADVOGADO FELIPE DE BRITO ALMEIDA(OAB: 338615/SP) ADVOGADO RODRIGO COLSATO DA SILVA(OAB: 374352/SP) RECORRIDO DANIEL FURQUIM DE CAMPOS GALATTI ADVOGADO…

Andamento do Processo n. 1002111-51.2017.5.02.0037 - RTOrd - 19/09/2018 do TRT-2

Processo Nº RTOrd-1002111-51.2017.5.02.0037 RECLAMANTE CERCINILIA MACIEL SILVARES ADVOGADO MARIA APARECIDA FERREIRA LOVATO(OAB: 88829/SP) ADVOGADO ZENAIDE FERREIRA DE LIMA POSSAR(OAB: 74901/SP)…

Página 2189 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) de 19 de Setembro de 2018

até 13 de janeiro de 2019, conforme carta de concessão de benefício carreada à fl. 210 dos autos. Nessa condição, é correto afirmar que o contrato de trabalho não poderia ser rompido, eis que está…

Andamento do Processo n. 0000074-67.2018.5.14.0403 - Rtsum - 29/06/2018 do TRT-14

Processo Nº RTSum-0000074-67.2018.5.14.0403 AUTOR LUCIANA FERREIRA RODRIGUES ADVOGADO ANDRÉ FERREIRA MARQUES(OAB: 3319/AC) RÉU ALESSANDRO CAVALCANTE VASCONCELOS Intimado(s)/Citado(s): - LUCIANA…

Página 397 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (TRT-14) de 29 de Junho de 2018

do trabalhador, o que deve ser analisado caso a caso, a luz dos princípios da razoabilidade e da proporcionalidade. E, ainda, não há nos autos qualquer comprovação de que a autora tivesse tolhido o…

Andamento do Processo n. 1000084-46.2018.5.02.0042 - RTOrd - 02/05/2018 do TRT-2

Processo Nº RTOrd-1000084-46.2018.5.02.0042 RECLAMANTE EDNORIA FERREIRA AMARAL ADVOGADO KARINA LEMOS DI PROSPERO RIBEIRO (OAB: 218607/SP) ADVOGADO JOSE ARTHUR DI PROSPERO JUNIOR (OAB: 181183-A/SP)…

Termo ou Assunto relacionado