Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
13 de dezembro de 2017
Direito Condominial Editar Foto
×

Alterar Imagem

Envie uma imagem

Direito Condominial Jurisprudência

(4)
AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL: AgRg no REsp 1453990 DF 2014/0112951-6

AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL. AÇÃO DE COBRANÇA. TAXA CONDOMINIAL. PRESCRIÇÃO QUINQUENAL. SÚMULA Nº 83/STJ. 1. A jurisprudência desta Corte firmou-se no sentido de que o prazo prescricional aplicável à pretensão de cobrança de taxas condominiais é de 5 (cinco) anos. 2. Agravo regimental não provido.

Apelação: APL 112388020108260223 SP 0011238-80.2010.8.26.0223

Apelação ? Ação de indenização por danos materiais e morais ? Infiltração em unidade de condomínio proveniente de telhado da laje ? Perícia técnica realizada ? Imputação de danos ao sistema construtivo do prédio ? Responsabilidade civil do condomínio configurada ? Condenação por danos materiais e morais ? Sentença de ...

Embargos Infringentes: EI 193189149 RS

CONDOMÍNIO COBERTURA DO TERRACO. DISTINCAO ENTRE AREA DE USO COMUM E UNIDADE AUTONOMA. O ART. 10 DA LEI 4.591 /64 NAO SE APLICA A COBERTURA DE TERRACO DE PROPRIEDADE AUTONOMA DO CONDOMINO, MAS AS PARTES DE USO COMUM E FIM PROVEITOSO DO EDIFICIO. A EDIFICACAO DE UMA COBERTURA EM TERRACO DE PROPRIEDADE DO CONDOMINO NAO A...

Apelação Cível: AC 1423305 PR Apelação Cível - 0142330-5

COBRANCA DE TAXAS CONDOMINIAIS. CESSAO DE CREDITO DOCUMENTADA. ILEGITIMIDADE ATIVA DO CONDOMÍNIO 1. SE O CONDOMÍNIO CEDEU O CREDITO DECORRENTE DAS TAXAS CONDOMINIAS A EMPRESA, NAO POSSUI LEGITIMIDADE PARA POSTULAR A COBRANCA DESTES CREDITOS. 2. "A CESSAO DE CREDITO E O NEGOCIO JURÍDICO EM GERAL DE CARATER ONEROSO, ATR...

Resultados da busca Jusbrasil para "Direito Condominial"

TJ-RS - Agravo de Instrumento AG 70040108664 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 11/02/2011

Ementa: AGRAVO DE INSTRUMENTO. PROCESSUAL CIVIL. CONDOMÍNIO. AÇÃO DECLARATÓRIA DE DIREITO DE CONDÔMINO, CUMULADA COM CONDENATÓRIA DE OBRIGAÇÃO DE NÃO FAZEER E INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS. ANTECIPAÇÃO DE TUTELA. GARANTIA DE CIRCULAÇÃO NO CONDOMÍNIO. AGRAVO NÃO PROVIDO. UNANIME. (Agravo de Instrumento Nº 70040108664, Décima Sétima Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Bernadete Coutinho Friedrich, Julgado em 27/01/2011)

TJ-DF - Apelação Cí­vel APL 331329320118070001 DF 0033132-93.2011.807.0001 (TJ-DF)

Data de publicação: 20/01/2012

Ementa: DIREITO PROCESSUAL CIVIL. DOCUMENTOS NOVOS. ART. 397 DO CPC . PARCIALIDADE DO JUIZ. INEXISTÊNCIA. EXECUÇÃO. EMBARGOS DE TERCEIRO. PENHORA DE FRAÇÃO IDEAL DE IMÓVEL. BEM DE FAMÍLIA. REQUISITOS. AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO. DIREITOS DOS CONDÔMINOS RESGUARDADOS. INDEFERIMENTO DA PETIÇÃO INICIAL. INCISO III DO ART. 295 E INCISO I DO ART. 267 DO CPC . SENTENÇA MANTIDA. 1 - A APRESENTAÇÃO POSTERIOR DE PROVA DOCUMENTAL SÓ É PERMITIDA PARA DEMONSTRAR FATOS POSTERIORES OU QUANDO SE TRATAR DE DOCUMENTO NOVO, O QUE NÃO OCORREU NO PRESENTE CASO. INTELIGÊNCIA DO ART. 397 DO CPC . 2 - NÃO SE INFERINDO NOS AUTOS E, MENOS AINDA, DO TEOR DA SENTENÇA, EVENTUAL PARCIALIDADE DO JUIZ NO JULGAMENTO DA CAUSA, NÃO MERECE GUARIDA A ALEGAÇÃO DA P ARTE NESSE SENTIDO. 3 - PARA QUE UM BEM SEJA CONSIDERADO COMO BEM DE FAMÍLIA E RECEBA A PROTEÇÃO DA IMPENHORABILIDADE PREVISTA NA LEI Nº 8.009 /90, É NECESSÁRIO QUE SIRVA DE RESIDÊNCIA À ENTIDADE FAMILIAR, BEM COMO SEJA O ÚNICO IMÓVEL DE SUA PROPRIEDADE, NÃO SE ENCONTRANDO, AINDA, NAS EXCEÇÕES PREVISTAS NO ART. 3º DO REFERIDO REGRAMENTO, REQUISITOS ESTES QUE DEVEM SER DEMONSTRADOS PELA P ARTE. 4 - A INDIVISIBILIDADE DO IMÓVEL NÃO LHE CONFERE CLÁUSULA DE IMPENHORABILIDADE, DEVENDO A EXECUÇÃO RECAIR APENAS SOBRE A FRAÇÃO PENHORADA, COM A RESERVA AOS DEMAIS CONDÔMINOS DA P ARTE QUE LHES COMPETE. 5 - A AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO DE QUE O IMÓVEL É BEM DE FAMÍLIA, TEMA ATÉ MESMO JÁ DISCUTIDO NA AÇÃO DE EXECUÇÃO, E A CONSTATAÇÃO DE QUE OS DIREITOS REAIS DA EMBARGANTE SOBRE O BEM SE ENCONTRAM DEVIDAMENTE RESGUARDADOS EVIDENCIAM A FALTA DE INTERESSE DE AGIR PARA A PROPOSITURA DOS EMBARGOS DE TERCEIRO, REVELANDO-SE, PORTANTO, ESCORREITO O INDEFERIMENTO DA PETIÇÃO INICIAL, NOS TERMOS DOS ARTIGOS 295 , III E 267 , I , DO CPC . APELAÇÃO CÍVEL DESPROVIDA.

TJ-SC - Apelação Cível AC 353922 SC 2009.035392-2 (TJ-SC)

Data de publicação: 24/09/2009

Ementa: DIREITO CIVIL. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR PERDAS E DANOS. PRETENDIDA A INDENIZAÇÃO PELO USO DESAUTORIZADO E COM EXCLUSIVIDADE DE ÁREA COMUM DE PROPRIEDADE DO CONDOMÍNIO. POSSIBILIDADE. DIREITO DO CONDÔMINO. INTELIGÊNCIA DO ART. 1.319 DO CÓDIGO CIVIL . INVERSÃO DOS ÔNUS SUCUMBENCIAIS. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS FIXADOS DE ACORDO COM OS PARÂMETROS ESTABELECIDOS NO ART. 20 , § 3º , DO CPC . SENTENÇA DE IMPROCEDÊNCIA REFORMADA. RECURSO PROVIDO. 1. Quando um dos condôminos se utiliza com exclusividade e desautorizadamente, de imóvel situado na área comum do condomínio, é lícito aos demais pleitear indenização consoante o disposto no art. 1.319 do Código Civil . 2. Os honorários advocatícios a serem pagos pelo sucumbente ao ex adverso devem se amoldar aos parâmetros previstos nas alíneas do § 3º do art. 20 do Código de Processo Civil .

Encontrado em: Terceira Câmara de Direito Civil Apelação Cível n. , de Blumenau Apelante: Mário Celso Santos.

×