Página 15 da Empresarial do Diário Oficial do Estado de São Paulo (DOSP) de 2 de Dezembro de 2021

Por que esse conteúdo está aqui?
O Jusbrasil não cria, edita ou altera o conteúdo exibido. Replicamos somente informações que foram veiculadas pelos órgãos oficiais.Toda informação aqui divulgada é pública e pode ser encontrada, também, nos sites que publicam originalmente esses diários.

e passivos: Receita Lucro (Prejuízo) Receita Lucro (Prejuízo) Controladora - 2019

2020 Ativo Passivo líquida líquido 2019 Ativo Passivo líquida líquido João Alves de Queiroz Filho Cotton Silver Total

Warung Investments Ltd. 1.022.228 532.809 - (721) Warung Investments Ltd. 792.913 412.743 - (12.257) Mútuos a pagar 90 - 90 b. Equivalência patrimonial:

Patrimônio

líquido em 2020 Participação patrimonial 2020 (i)

Warung Investments Ltd. (ii) 489.419 77,58%

(559) 379.691

(i) Os efeitos de ganho e perda por alteração no percentual de participação

em controlada estão contabilizados na linha de equivalência patrimonial. (ii)

A Igarapava Participações S.A. é detentora de 107.095.546 ações da sua

controlada Warung Investiments Ltd.

7. Empréstimos: Controladora Consolidado

Moeda estrangeira Taxa nominal 2020 2019 2020 2019

Empréstimos Libor 3M + 1,75% a.a. - - - 133.420

- - - 133.420

Circulante - - - -

Não circulante - - - 133.420

Os montantes a longo prazo dos empréstimos têm a seguinte composição,

por ano de vencimento: Consolidado

2020 2019

2020 - 133.420

- 133.420

8. Imposto de renda e contribuição social correntes e diferido: O im-cal de ativos e passivos e o seu respectivo valor contábil. A conciliação da

despesa de imposto de renda e contribuição social debitada em resultado é

demonstrada como segue: Controladora Consolidado

2020 2019 2020 2019

Prejuízo contábil antes do IR e da CS (583) (9.548) (745) (12.295)

Participação de não controladores - - 162 2.748

(583) (9.548) (583) (9.548)

Alíquota combinada - % 34% 34% 34% 34%

Despesa de IR/CS à alíquota combinada 198 3.246 198 3.246

Equivalência Patrimonial (190) (3.233) (190) (3.233)

Despesas indedutíveis - - - -

Outras (8) 13 (8) 13

Despesa de imposto de renda

e contribuição no resultado - - - -

Corrente - - - -Diferido - - - -9. Contingências: Em 31 de dezembro de 2020 e 2019, a Companhia e sua

controlada não possuem contingências. 10. Patrimônio líquido: a. Capital

social: O capital social em 31 de dezembro de 2020, totalmente integralizado, é de R$ 292.000, dividido em 292.000 mil ações ordinárias nominativas

e sem valor nominal. b. Reserva de capital: b.1. Ágio em transações de

capital: É representado pela diferença positiva entre o valor pago e/ou a

pagar pela aquisição de um negócio entre partes relacionadas e o montante líquido do valor justo dos ativos e passivos da controlada adquirida. c.

Ajuste acumulado de conversão: Referente a variação cambial de investimentos no exterior, onde a moeda funcional é diferente da moeda funcional

da Companhia. d. Reservas de lucros: d.1. Reserva legal: A reserva legal é

constituída anualmente como destinação de 5% do lucro líquido do exercício

assegurar a integridade do capital social e somente poderá ser utilizada

para compensar prejuízo e aumentar o capital. d.2. Reserva de retenção de

lucros: Constituída de acordo com o estabelecido nos termos do artigo 196

da Lei das Sociedades por Acoes e previsto no artigo 19 parágrafo 3º do

Estatuto Social da Companhia. A administração da Companhia propõe que

na AGO que aprovará as demonstrações contábeis, seja avaliada também,

a destinação do excesso desta reserva para integralização de capital social

de acordo com o artigo 199 da Lei das Sociedades por acoes.

e. Proposta de destinação do resultado: 2020

Resultado líquido do exercício (583)

Prejuízos acumulados 583

11. Composição das contas de resultado:

a. Despesas administrativas e gerais: Controladora Consolidado

Honorários de serviços prestados de 2020 2019 2020 2019

pessoa jurídica, taxas e tarifas bancárias (53) (98) (112) (109)

(53) (98) (112) (109)

b. : Controladora Consolidado

2020 2019 2020 2019

Juros ativos e impostos incidentes 29 60 29 60

29 60 29 60

CNPJ/ME nº 07.415.333/0001-20 - NIRE 35.300.323.416 - Companhia Aber

Resultado Saldo do Resultado de Saldo do

de equivalência investimento equivalência investimento

em 2020 patrimonial 2019 (i) em 2019

(559) 379.691 (9.509) 294.935

(9.509) 294.935

c. : Controladora Consolidado

2020 2019 2020 2019

Juros sobre empréstimos - - (662) (12.246)

- - (662) (12.246)

12. Transações com partes relacionadas: Transações e saldos: Os principais saldos da Warung Investments Ltd. de ativos e passivos assim como

exercício, decorrem de operações com a Companhia e sua controlada, as

quais a Administração considera que foram realizadas em condições e pramútuos com as partes relacionadas são atualizados pela variação de diversos indexadores, conforme contrato. a.1. Nos ativos e passivos:

Controladora - 2020

João Alves de Queiroz Filho Cotton Silver Total

Mútuos a pagar 100 - 100

Consolidado - 2020

João Alves de Queiroz Filho Cotton Silver Total

Mútuos a receber 319.450 169.916 489.367

Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis

Consolidado - 2019

João Alves de Queiroz Filho Cotton Silver Total

Mútuos a receber 381.712 131.791 513.504

13. Eventos subsequentes - Efeito da COVID-19 nas demonstrações contábeis: Em 31 de janeiro de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que o Coronavírus (COVID19) é uma emergência de saúde

des do setor privado, que, somadas ao impacto potencial do surto, aumentaram o grau de incerteza para os agentes econômicos e, podem gerar im-Considerando a situação atual da disseminação do surto, entendemos que

nhum impacto material. Considerando a imprevisibilidade da evolução do surto e dos seus impactos, não é atualmente possível fazer uma estimativa

estimados. A Administração segue avaliando, de forma constante, os potenda Companhia, com o objetivo de implementar medidas apropriadas para mitigar os eventuais impactos do surto nas operações e nas demonstrações

Diretoria

João Alves de Queiroz Filho - Diretor

Marcelo Leite Ribeiro - Contador - CRC 1SP 256.205/O-2

Aos Administradores e Acionistas da Igarapava Participações S.A. Opinião: Examinamos as demonstrações contábeis individuais e consolidadas

ladora e Consolidado, respectivamente, que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2020 e as respectivas demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das mutações do patrimônio líquido e dos

dentes notas explicativas, incluindo o resumo das principais politicas contábeis. Em nossa opinião, as demonstrações contábeis individuais e consolidadas acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos

Igarapava Participações S.A. em 31 de dezembro de 2020, o desempenho

com as práticas contábeis adotadas no Brasil. Base para opinião: Nossa auditoria foi conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Nossas responsabilidades, em conformidade com tais normas, estão descritas na seção a seguir intitulada “Responsabilidades do auditor pela auditoria das demonstrações contábeis individuais e consolidadas”. Somos independentes em relação à Companhia e suas controladas, de acordo

de Contabilidade, e cumprimos com as demais responsabilidades éticas de acordo com essas normas. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida

Responsabilidade da administração e da governança pelas demonstrações contábeis individuais e consolidadas: A administração é responsável pela elaboração e adequada apresentação das demonstrações contábeis individuais e consolidadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, emitidas pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou por erro. Na elaboração das demonstrações contábeis individuais e consolidadas, a administração é responsável pela avaliação da capacidade de a Companhia continuar operando, divulgando, quando aplicável, os assuntos relacionados com a sua continuidade operacional e o uso dessa base contábil na elaboração das demonstrações contábeis, a não ser que a administração pretenda liquidar a Companhia ou cessar suas operações, ou não tenha nenhuma alternativa realista para evitar o encerramento das operações. Os responsáveis pela governança da Companhia e suas controladas são aqueles com responsabilidade pela supervisão do proceso de elaboração das demonstrações contábeis. Responsabilidades do auditor pela auditoria das demonstrações contábeis individuais e consolidadas: Nossos objetivos são obter segurança razoável de que as demonstrações contábeis individuais e consolidadas, tomadas em conjunto, estão livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro, e emitir relatório de auditoria contendo nossa opinião. Segurança razoável é um alto nível de segurança, mas não uma garantia de que a auditoria realizada de acordo com as normas brasileiras e in -SIMPAR S.A.

ta de Capital A ternacionais de auditoria sempre detectam as eventuais distorções relevantes existentes. As distorções podem ser decorrentes de fraude ou erro e são consideradas relevantes quando, individualmente ou em conjunto, possam

dos usuários tomadas com base nas referidas demonstrações contábeis. Como parte da auditoria realizada de acordo com as normas brasileiras e

avaliamos os riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis individuais e consolidadas, independentemente se causada por fraude ou erro, planejamos e executamos procedimentos de auditoria em resposta a

te para fundamentar nossa opinião. O risco de não detecção de distorção relevante resultante de fraude é maior do que o proveniente de erro, já que

cação, omissão ou representações falsas intencionais. • Obtemos entendimento dos controles internos relevantes para a auditoria para planejarmos procedimentos de auditoria apropriados às circunstâncias, mas, não, com

da Companhia e suas controladas. • Avaliamos a adequação das políticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis e respectivas divulgações feitas pela administração. • Concluímos sobre a adequação do uso, pela administração, da base contábil de continuidade operacional e, com base nas evidências de auditoria obtidas, se existe incerteza relevante

va em relação à capacidade de continuidade operacional da Companhia e suas controladas. Se concluirmos que existe incerteza relevante, devemos chamar atenção em nosso relatório de auditoria para as respectivas divulgações nas demonstrações contábeis individuais e consolidadas ou incluir moconclusões estão fundamentadas nas evidências de auditoria obtidas até a data de nosso relatório. Todavia, eventos ou condições futuras podem levar a Companhia e suas controladas a não mais se manterem em continuidade operacional. • Avaliamos a apresentação geral, a estrutura e o conteúdo das demonstrações contábeis, inclusive as divulgações e se as demonstrações contábeis individuais e consolidadas representam as correspondentes transações e os eventos de maneira compatível com o objetivo de apresentação

do grupo para expressar uma opinião sobre as demonstrações contábeis consolidadas. Comunicamo-nos com os responsáveis pela governança a respeito, entre outros aspectos, do alcance planejado, da época da audinossos trabalhos.

São Paulo, 05 de outubro de 2021

PRIME - Auditores Independentes S/S - CRC-2-SP 023.478/O-7-S

Antonio Carlos Teodoro - Contador - CRC-1-SP 142.135/O-1

utorizado

ATA DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZAD

1. DATA, HORA E LOCAL: Realizada aos 29 dias do mês novembro de 2021, às 15h, virtualmente, via sistema

eletrônico disponibilizado pela SIMPAR S.A. (“Companhia” ou “SIMPAR”). Para todos os fins, considera-se que a

presente assembleia foi realizada na sede social da SIMPAR, localizada na Rua Doutor Renato Paes de Barros, nº

1.017, conjunto 101, 10º andar, Bairro Itaim Bibi, no Município de São Paulo, Estado do São Paulo, CEP 04530-001. 2. CONVOCAÇÃO E PUBLICAÇÕES: O Edital de Convocação da presente Assembleia foi publicado nos dias

29, 30 e 31 de outubro de 2021, no jornal O Estado de São Paulo, páginas B7, B5 e B5, respectivamente, e nos

dias 29 e 30 de outubro e 04 de novembro de 2021 no Diário Oficial do Estado de São Paulo, páginas 21, 21 e 26,

respectivamente. 3. PRESENÇAS: Participaram da Assembleia Geral Extraordinária acionistas representando

73,73% (setenta e três inteiros e setenta e três centésimos por cento) do capital social votante total da Companhia

e 35,60% (trinta e cinco por cento e sessenta centésimos por cento) das ações em circulação totais da Companhia,

conforme registro do sistema eletrônico de participação a distância disponibilizado pela Companhia e conforme

votos proferidos por meio dos boletins de voto à distância recebidos na forma da Instrução CVM nº 481/09 (“ICVM

481”), constatando-se, dessa forma, a existência de quórum de instalação da presente assembleia para todos os

itens da ordem do dia. Presentes, ainda, os representantes do Conselho Fiscal, Sr. Luciano Colauto, Rafael Moraes

e Luiz Paes, e da UHY Bendoraytes & Cia. Auditores Independentes, Sr. Carlos Bernardo de Almeida Gonçalves.

4. MESA: Presidente: Denys Marc Ferrez; Secretário: Hiram Pagano. 5. ORDEM DO DIA: (i) Aprovar o “Protocolo

e Justificação de Incorporação de Ações da CS Infra S.A. pela SIMPAR S.A.” celebrado entre as administrações da

Companhia e da CS Infra S.A. (“CS Infra”), que estabelece os termos e condições da incorporação da totalidade

das ações de emissão da CS Infra pela SIMPAR (“Incorporação de Ações” e “Protocolo e Justificação”,

respectivamente); (ii) ratificar a nomeação da UHY Bendoraytes & Cia. Auditores Independentes, inscrita no CNPJ/

ME sob o nº 42.170.852/0001-77 (“UHY”), para elaboração (a) do laudo de avaliação do valor do patrimônio líquido

a preços de mercado das ações da CS Infra (“Laudo de Avaliação das Ações da CS Infra”); e (b) do laudo de

avaliação do valor econômico das ações da SIMPAR e da CS Infra, para fins do art. 264 da Lei nº 6.404 (“Laudo de

Avaliação do Valor Econômico”); (iii) aprovar o Laudo de Avaliação das Ações da CS Infra e o Laudo de Avaliação

do Valor Econômico; (iv) aprovar a Incorporação de Ações, nos termos do Protocolo e Justificação, com o

consequente aumento do capital da Companhia no valor de R$ R$449.249.961,99 (quatrocentos e quarenta e

nove milhões, duzentos e quarenta e nove mil, novecentos e sessenta e um reais e noventa e nove centavos),

mediante a emissão de 23.010.721 (vinte e três milhões, dez mil, setecentas e vinte e uma) novas ações ordinárias,

nominativas e sem valor nominal, e a emissão de 1 bônus de subscrição a ser atribuído ao acionista da CS infra

como vantagem adicional às ações emitidas por conta da Incorporação de Ações (“Bônus de Subscrição”); (v)

aprovar a reforma do Estatuto Social da Companhia para alterar o caput do art. 5º para contemplar (a) o

cancelamento de ações da Companhia aprovado na Reunião do Conselho de Administração realizada em

23.08.21; (b) o aumento de capital da Companhia aprovado na Reunião do Conselho de Administração realizada

em 30.08.21 e (c) o aumento do capital social da Companhia em decorrência da Incorporação de Ações; e (vi)

autorizar os administradores da Companhia a praticar todos os atos necessários à implementação da Incorporação

de Ações. 6. ESCLARECIMENTOS:

As propostas de deliberação descritas na Ordem do Dia indicada acima são

negócios jurídicos interdependentes, sendo premissa que cada uma das deliberações sobre esses itens não tenha

eficácia individualmente, sem que as demais também tenham. Foi consignado também que a consumação da

Incorporação de Ações e, consequentemente, a emissão das novas ações ordinárias e do Bônus de Subscrição,

bem como a reforma do Estatuto Social da Companhia estão sujeitas às condições precedentes previstas na

Cláusula 2.11 do Protocolo e Justificação. 7. DELIBERAÇÕES: Instalada a Assembleia Geral Extraordinária,

preliminarmente, conforme proposto pelo Presidente da Mesa, os acionistas aprovaram, por unanimidade dos

acionistas titulares de ações em circulação da Companhia presentes, a lavratura desta ata em forma de sumário e

a sua publicação sem as assinaturas dos acionistas presentes, de acordo com o previsto no artigo 130, parágrafos

1º e 2º da Lei nº 6.404/76. Após discussão das matérias da ordem do dia, foram elas aprovadas pela unanimidade

dos acionistas titulares de ações em circulação da Companhia presentes, sem nenhuma abstenção. Posteriormente

à votação dos titulares de ações em circulação em cada uma das matérias, a JSP Holding S.A. e o Sr. Fernando

Antônio Simões manifestaram-se favoravelmente à sua aprovação. Dessa maneira, restaram aprovadas pela

unanimidade das ações em circulação presentes na assembleia e pela maioria do capital votante total da

Companha (conforme mapa de votação que consta do Anexo I à presente ata): 7.1. O Protocolo e Justificação

celebrado entre as administrações da SIMPAR e da CS Infra, que estabelece os termos e condições da

Incorporação de Ações, sendo parte integrante da presente ata na forma do Anexo II . 7.2. A ratificação da

nomeação da UHY como responsável pela elaboração do Laudo de Avaliação das Ações da CS Infra e do Laudo

de Avaliação do Valor Econômico, para fins do arts. 264 da Lei nº 6.404/76 (“Lei das S.A.”). 7.3. O Laudo de

A EM 29 DE NOVEMBRO DE 2021

Avaliação das Ações da CS Infra e o Laudo de Avaliação do Valor Econômico, os quais integram a presente ata como Anexos ao Protocolo e Justificação , respectivamente. 7.3.1. Ficou consignado que, para cumprimento do disposto no art. 264 da Lei das S.A., a UHY foi contratada para elaborar o Laudo de Avaliação do Valor Econômico (com data-base de 30 de junho de 2021), avaliando as ações de emissão da CS Infra e da SIMPAR segundo seus respectivos valores econômicos de acordo com a metodologia de fluxo de caixa descontado. 7.3.2. Adicionalmente, conforme disposto nos arts. 137 e 252, § 2º, da Lei das S.A., a Incorporação de Ações ensejará o direito de recesso aos titulares de ações de emissão da Companhia. O direito de recesso será assegurado aos acionistas que não votaram favoravelmente à Incorporação de Ações, que se abstiveram de votar ou que não compareceram a esta Assembleia Geral Extraordinária, devendo eles manifestarem expressamente sua intenção de exercer o direito de recesso, em prazo a ser oportunamente divulgado. 7.3.3. Tendo em vista que as relações de troca teóricas estabelecidas no referido laudo são menos vantajosas para os acionistas minoritários da SIMPAR do que aquelas previstas no Protocolo e Justificação, os acionistas dissidentes não poderão optar pelo valor de reembolso conforme o Laudo de Avaliação do Valor Econômico, conforme previsto no art. 264, § 3º, da Lei das S.A. Assim, o valor de reembolso dos acionistas dissidentes será fixado nos termos do art. 45 da Lei das S.A., conforme as demonstrações financeiras da SIMPAR de 31 de dezembro de 2020, que corresponde a R$2,36 por ação, sem prejuízo do direito de levantamento de balanço especial. Esclarece-se que o exercício do direito de retirada será, exclusivamente, sobre a totalidade das ações, não sendo permitido, portanto, o exercício sobre parte das ações de titularidade do acionista dissidente. 7.3.4. O pagamento do reembolso dos Acionistas Dissidentes dependerá da consumação da Incorporação de Ações e será feito em até 30 dias úteis a partir dela, conforme previsto nos arts. 137, § 3º, e 230 da Lei das S.A. 7.4. A Incorporação de Ações, nos termos e condições do Protocolo e Justificação, com o consequente aumento do capital social da Companhia no montante de R$449.249.961,99 (quatrocentos e quarenta e nove milhões, duzentos e quarenta e nove mil, novecentos e sessenta e um reais e noventa e nove centavos) mediante a emissão de 23.010.721 (vinte e três milhões, dez mil, setecentas e vinte e uma) ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal e a emissão de 1 Bônus de Subscrição a ser atribuído ao acionista da CS Infra como vantagem adicional às ações emitidas por conta da Incorporação de Ações, nos termos e condições previstos no Certificado do Bônus de Subscrição anexo ao Protocolo e Justificação. 7.4.1. Nos termos do art. 252 da Lei das S.A., o valor do aumento de capital social da Companhia decorrente da Incorporação de Ações considera o valor do patrimônio líquido a preços de mercado da totalidade das ações da CS Infra a serem incorporadas pela SIMPAR, conforme apurado no Laudo de Avaliação das Ações da CS Infra. 7.4.2. Ficou consignado que os acionistas da Companhia não têm direito de preferência para subscrever os aumentos de capital da Companhia referente à Incorporação de Ações e correspondente ao eventual exercício do bônus de subscrição. 7.4.3. O Bônus de Subscrição dará à JSP, única acionista da CS Infra, o direito à subscrição de até 32.084.167 ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal de emissão da SIMPAR, de maneira proporcional ao valor efetivo do reajuste da tarifa mensal dos serviços prestados no âmbito do Contrato de Concessão nº 318/2003 que venha a ser auferido pela Ciclus Ambiental do Brasil S.A. quando a eficácia do reequilíbrio econômico-financeiro do referido contrato for reestabelecida. 7.5. A alteração do caput do art. 5º do Estatuto Social da Companhia para contemplar (a) o cancelamento de ações da Companhia aprovado na Reunião do Conselho de Administração realizada em 23.08.21; (b) o aumento de capital da Companhia aprovado na Reunião do Conselho de Administração realizada em 30.08.21 e (c) o aumento do capital social da Companhia em decorrência da Incorporação de Ações. 7.5.1. Dessa maneira, o caput do art. 5º do Estatuto Social da Companhia passa a vigorar com a seguinte redação: “ Artigo 5º - O capital social da Companhia é de R$1.171.455.775,27 (um bilhão, cento e setenta e um milhões, quatrocentos e cinquenta e cinco mil, setecentos e setenta e cinco reais e vinte e sete centavos), representado por 837.122.143 (oitocentas e trinte e sete milhões, cento e vinte e duas mil, cento e quarenta e três) ações ordinárias.” 7.6. A autorização para que a administração da Companhia pratique todos e quaisquer atos que se façam necessários para a implementação e a formalização do Protocolo e Justificação e da Incorporação de Ações. 8. ENCERRAMENTO: Nada mais havendo a tratar e inexistindo qualquer outra manifestação, foram encerrados os trabalhos, lavrando-se a presente ata na forma de sumário, e que poderá ser publicada com omissão das assinaturas dos acionistas presentes, conforme o disposto no art. 130 da Lei das S.A., a qual foi lida, achada conforme e assinada. Foram considerados signatários da ata, nos termos do art. 21-V, § 1º, da ICVM 481, os acionistas que registraram presença no sistema eletrônico de participação a distância disponibilizado pela Companhia e que proferiram seus votos por meio dos boletins de voto a distância. A lista de acionistas presentes na assembleia geral extraordinária consta do Anexo III . São Paulo, 29 de novembro de 2021. Confere com a original lavrada em livro próprio. Mesa: Denys Marc Ferrez – Presidente; Hiram Pagano – Secretário.