Artigo 136 da Constituição Federal de 1988

Constituição Federal de 1988

Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.
Art. 136. O Presidente da República pode, ouvidos o Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional, decretar estado de defesa para preservar ou prontamente restabelecer, em locais restritos e determinados, a ordem pública ou a paz social ameaçadas por grave e iminente instabilidade institucional ou atingidas por calamidades de grandes proporções na natureza.
§ 1º O decreto que instituir o estado de defesa determinará o tempo de sua duração, especificará as áreas a serem abrangidas e indicará, nos termos e limites da lei, as medidas coercitivas a vigorarem, dentre as seguintes:
I - restrições aos direitos de:
a) reunião, ainda que exercida no seio das associações;
b) sigilo de correspondência;
c) sigilo de comunicação telegráfica e telefônica;
II - ocupação e uso temporário de bens e serviços públicos, na hipótese de calamidade pública, respondendo a União pelos danos e custos decorrentes.
§ 2º O tempo de duração do estado de defesa não será superior a trinta dias, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período, se persistirem as razões que justificaram a sua decretação.
§ 3º Na vigência do estado de defesa:
I - a prisão por crime contra o Estado, determinada pelo executor da medida, será por este comunicada imediatamente ao juiz competente, que a relaxará, se não for legal, facultado ao preso requerer exame de corpo de delito à autoridade policial;
II - a comunicação será acompanhada de declaração, pela autoridade, do estado físico e mental do detido no momento de sua autuação;
III - a prisão ou detenção de qualquer pessoa não poderá ser superior a dez dias, salvo quando autorizada pelo Poder Judiciário;
IV - é vedada a incomunicabilidade do preso.
§ 4º Decretado o estado de defesa ou sua prorrogação, o Presidente da República, dentro de vinte e quatro horas, submeterá o ato com a respectiva justificação ao Congresso Nacional, que decidirá por maioria absoluta.
§ 5º Se o Congresso Nacional estiver em recesso, será convocado, extraordinariamente, no prazo de cinco dias.
§ 6º O Congresso Nacional apreciará o decreto dentro de dez dias contados de seu recebimento, devendo continuar funcionando enquanto vigorar o estado de defesa.
§ 7º Rejeitado o decreto, cessa imediatamente o estado de defesa.

Toque de recolher decretado por estados e municípios é constitucional?

Estamos passando por um momento bastante peculiar em nosso país. Com o advento da pandemia do Corona Vírus verificamos a publicação de diversos decretos, em âmbito municipal, estadual e federal, bem…
Tiago Bessa, Advogado
há 4 dias

Medidas Restritivas da Liberdade e a Proporcionalidade em Tempos de COVID

Tiago Bessa Carvalho [1] Imagem: Migalhas Resumo Para solucionar o conflito entre direitos individuais e a atuação do poder público no cenário do COVID-19, propõe-se a utilização da teoria dos…

Página 213 do Supremo Tribunal Federal (STF) de 23 de Fevereiro de 2021

PROC.(A/S)(ES) : ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO RECLAMAÇÃO. SÚMULAS VINCULANTES 14 E 56. PERDA SUPERVENIENTE DE OBJETO. RECLAMAÇÃO PREJUDICADA. Vistos etc. Trata-se de reclamação ajuizada pelo Instituto…

Andamento do Processo n. 1000837-25.2021.8.26.0609 - Mandado de Segurança Cível - 16/02/2021 do TJSP

das exonerações tribunais (art. 150, § 6º, da Constituição) e a exigência de deliberação prévia dos Estados e do Distrito Federal... 150, § 2º da Constituição Federal, nos seguintes termos: Art. …

Página 3412 da Judicial - 1ª Instância - Interior - Parte III do Diário de Justiça do Estado de São Paulo (DJSP) de 16 de Fevereiro de 2021

parecem ferir, também, o princípio da igualdade tributária, inserido no artigo 150, § 2º da Constituição Federal... vigente é a prevista para os estados de defesa e de sítio, nos termos dos artigos

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Mandado de Segurança Cível : MS 2145280-70.2020.8.26.0000 SP 2145280-70.2020.8.26.0000

Federal nº 13.979/2020 (artigos 2º, inciso II; e 3º, inciso II, §7º, inciso III) e recomendações técnicas da Organização... federativa (artigo 1º, inciso IV), o que se aproxima bastante das …

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação/Remessa Necessária : APL 1038703-23.2020.8.26.0053 SP 1038703-23.2020.8.26.0053

isoladamente, e não o somatório de todas elas, sob pena de violar o art. 150, inciso II, da Constituição Federal; (ii..., e o art. 150, I e §6º, da Constituição Federal; (iii) os juros aplicados …

Da Defesa do Estado e das Instituições Democráticas: Estado de Defesa e Estado de Sítio

manter as instituições e defender o Estado. Nessa toada, a Constituição Federal de 1988 preconiza, entre os arts. 136... da natureza” (BRASIL, 1988). O titular exclusivo da decretação, nos termos …

Tribunal de Justiça do Estado da Bahia TJ-BA - Apelação : APL 0501050-78.2017.8.05.0103

-se que a competência da Justiça Federal é delineada pela própria Constituição , mais precisamente no art. 109 da Lei Maior 1... Público tem legitimidade, concedida pela Constituição Federal , para …

Tribunal Regional Federal da 4ª Região TRF-4 - AGRAVO DE INSTRUMENTO : AG 5049578-91.2020.4.04.0000 5049578-91.2020.4.04.0000

o juízo dos riscos de eventual autorização a que alude o caput deste artigo. Por sua vez, a Constituição Federal , no art... administração da justiça, nos termos do art. 133 , da Constituição Federa…