Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
18 de Abril de 2024
    Adicione tópicos

    Exame da OAB serve para arrecadar dinheiro, diz representante de bacharéis

    Publicado por Âmbito Jurídico
    há 11 anos

    O presidente da Ordem dos Bacharéis do Brasil (OBB), Celso Orlando Galli, afirmou há pouco que o exame obrigatório para o exercício da advocacia, promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), tem a finalidade de arrecadar milhões de reais. Segundo ele, a prova também objetiva a reprovação em massa. Nem os professores de cursinho acertam as pegadinhas da OAB, argumentou.

    A declaração foi feita durante audiência pública sobre o tema, que é promovida pela Comissão de Fiscalização Financeira e Controle e começou há pouco. No último exame da ordem, dos 114,5 mil candidatos, 20.773 foram aprovados, o que corresponde a 18,14%. Segundo Galli, no último exame da OAB, foram arrecadados mais de R$ 20 milhões.

    A audiência é a segunda do colegiado sobre o tema. O objetivo é discutir o assunto antes da votação do PL 2154/11, que põe fim à exigência do exame.

    Participam também da audiência:

    - o assessor jurídico do Conselho Federal da OAB Oswaldo Pinheiro Ribeiro Júnior;

    - o professor da Faculdade Evangélica de Tecnologia, Ciências e Biotecnologia, da Convenção Geral das Assembleias de Deus, Rubens Teixeira;

    - o presidente da Associação Bacharéis em Ação, Gisa Almeida Moura;

    - o presidente da Ordem dos Bachareis do Brasil (OBB), Celso Orlando Galli; e

    - o presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Daniel Iliesco.

    • Publicações48958
    • Seguidores668
    Detalhes da publicação
    • Tipo do documentoNotícia
    • Visualizações1239
    De onde vêm as informações do Jusbrasil?
    Este conteúdo foi produzido e/ou disponibilizado por pessoas da Comunidade, que são responsáveis pelas respectivas opiniões. O Jusbrasil realiza a moderação do conteúdo de nossa Comunidade. Mesmo assim, caso entenda que o conteúdo deste artigo viole as Regras de Publicação, clique na opção "reportar" que o nosso time irá avaliar o relato e tomar as medidas cabíveis, se necessário. Conheça nossos Termos de uso e Regras de Publicação.
    Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/noticias/exame-da-oab-serve-para-arrecadar-dinheiro-diz-representante-de-bachareis/100212892

    Informações relacionadas

    DR. ADEvogado, Administrador
    Notíciashá 6 anos

    10 celebridades brasileiras que talvez você não sabia que são formadas em Direito

    Juízes e membros do MP não precisam mais fazer o Exame da OAB

    Alailson Mendes Pereira, Bacharel em Direito
    Artigoshá 4 anos

    ANB em acessão

    Edson Almeida, Advogado
    Artigoshá 3 anos

    Exames de Suficiência

    Dra Beatricee Karla Lopes Pires, Advogado
    Artigoshá 5 anos

    Condescendência Criminosa e Prevaricação

    2 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

    O Exame da Ordem só serve para arrecadar dinheiro, OAB fatura milhões com os exames, por isso eles não querem acabar com o exame da ordem, os donos de cursinhos que na maioria são políticos , ministro, que faturam milhões com os curso preparatório, ninguém quer perder esta mina de dinheiro.

    Decreto nº 11 de 18 de janeiro de 1991, OAB, extinta a OAB, pelo então Presidente Fernando Collor de Mello. continuar lendo

    O Exame da Ordem dos Advogados é legal, deve existir, porque existe uma gama de bacharéis mal preparados, que irão com certeza prejudicar o direito dos seus clientes, advogar exige muito conhecimento, diplomacia, coragem, vontade, boa redação, boa orátoria acima de tudo ética e compromisso moral e social com a cidadania e dignidade das pessoas.
    posso afirmar que é muita responsabilidade, que colocar o patrimônio ou a vida de outras pessoas nas mãos de um profissional despreparado para o exercicio da função, de um profissiona que não se preparou o mínimo que é, o exame da Ordem ...
    Pensava assim antes de ser advogada e sempre defendia isto, ainda quando era como bacharel, o que se pode fazer neste caso, para ser justo com a sociedade e com os bachareis em direito é facilitar o exame ser realizado pelo MEC gratuito ou pelo menos mais barato do que é. mas retirar o exame seria expor cidadãos e cidadãs ao rídiculo. pois conheço bachareís que sequer conjugam os verbos em português de forma correta, que são pessoas que passam na cola, pagando para colegas fazer o trabalho, desconhece a realidade da intensidade de conhecimento que se exige para ser um advogado. continuar lendo