Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
28 de Maio de 2024
    Adicione tópicos

    Impostos que se perdem e cárcere privado

    Publicado por Espaço Vital
    há 11 anos

    Novas repercussões de leitores sobre o desempenho da Infraero e o incidente (22 de abril) com o voo da Copa Airlines que - pelo nevoeiro - não conseguiu descer em Porto Alegre, alternando Florianópolis.

    Aí, no aeroporto Hercílio Luz, uma centena de passageiros ficou duas horas "reclusa" no interior da aeronave, cujo comandante não foi autorizado a abrir as portas a fim de que os passageiros descessem.

    * A visão do despachante aduaneiro

    "Além da vergonha e transtornos que passamos com esta situação, o Estado do RS está perdendo muito dinheiro! Acontece que toda importação e exportação gera tributos. Só que no nosso caso, por faltarem 920 metros de pista e não estar instalado o ILS2, os cargueiros maiores têm que descer com as cargas gaúchas nos aeroportos de São Paulo!

    Todos estes impostos (e são vários) das operações geradas por nós, vão para os cofres do Estado de São Paulo, pois são creditados na alfândega do Estado por onde entram ou saem... Depois as cargas têm que vir de caminhão para ca, encarecendo o frete e o custo final do produto.

    Sou despachante aduaneiro e isto é motivo de chacota dos paulistas com a gente. Entrementes, o governador Tarso Genro diz que o Estado do RS não tem dinheiro... Ora, dando para os paulistas é que não vai ter mesmo.

    A Infraero faz o jogo de São Paulo. No meu ponto de vista, está faltando alguém como um Getúlio Vargas para nos tirar desta situação ridícula e vergonhosa, nós que fundamos a saudosa Varig.

    Carlos Accioli Campagnola, despachante aduaneiro".

    ( acioli25@hotmail.com )

    * A visão do administrador

    "Não sou meteorologista nem piloto, apenas interessado no assunto e sofredor quando fico no chão do Salgado Filho, por causa da neblina e demais incompetências.

    Já voei duas vezes com a Copa Airlines, e gostei muito; penso que poderiam alterar o horário de chegada a Porto Alegre, pois a aeronave só decola de volta após o meio dia... isso reduziria o problema.

    Sobre o fato de os passageiros ficarem ´presos´ na aeronave - quando ela teve que pousar em Florianópolis - pergunto: não teria sido cárcere privado?

    Gostaria de saber, legalmente, o que me aconteceria se eu tivesse estado lá e usasse a saída de emergência para deixar a aeronave?

    Cleiton Krause, administrador de empresas".

    ( cckrause@hotmail.com )

    • Publicações23538
    • Seguidores516
    Detalhes da publicação
    • Tipo do documentoNotícia
    • Visualizações180
    De onde vêm as informações do Jusbrasil?
    Este conteúdo foi produzido e/ou disponibilizado por pessoas da Comunidade, que são responsáveis pelas respectivas opiniões. O Jusbrasil realiza a moderação do conteúdo de nossa Comunidade. Mesmo assim, caso entenda que o conteúdo deste artigo viole as Regras de Publicação, clique na opção "reportar" que o nosso time irá avaliar o relato e tomar as medidas cabíveis, se necessário. Conheça nossos Termos de uso e Regras de Publicação.
    Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/noticias/impostos-que-se-perdem-e-carcere-privado/100492875

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)