Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
1 de Março de 2024
    Adicione tópicos

    MPF denuncia oito por fraudes para desvio de recursos da Saúde em Agrestina (PE)

    Esquema criminoso resultou no desvio de mais de R$ 300 mil provenientes do SUS

    há 5 anos

    O Ministério Público Federal (MPF) em Caruaru (PE) denunciou à Justiça Federal oito participantes de esquema criminoso envolvendo a contratação de empresa de fachada para realização de obras de unidades de saúde em Agrestina, cidade no Agreste Pernambucano. O objetivo das fraudes, ocorridas entre maio de 2018 e março de 2019, foi o desvio de recursos federais originários do Sistema Único de Saúde (SUS). O responsável pelo caso é o procurador da República Luiz Antonio Miranda Amorim.

    Foram denunciados o ex-secretário de Saúde de Agrestina Manassés Soares Leite, a sobrinha de Manassés e então tesoureira da secretaria, Kataline Leite Caetano, o engenheiro Sandro Wlaudemyr de Oliveira, que atuava como fiscal dos contratos da prefeitura, o ex-secretário de Obras Marciano Lopes dos Santos Neto, o responsável pela empresa de fachada irregularmente contratada, Adeilson Rodrigues de Morais Júnior, o empreiteiro informal Cícero Severino da Silva, conhecido como Cícero do Peixe, o prestador de serviço Francisco de Assis Barros, conhecido como Cica, e o ex-presidente da Comissão de Licitação de Agrestina José Edvaldo Duarte. O afastamento dos servidores públicos dos respectivos cargos foi determinado por decisão judicial.

    O MPF apurou que o esquema consistiu na contratação irregular de suposta empresa de construção civil, a Gomes Construções, que, na verdade, tratava-se de empresa de fachada para viabilizar o desvio dos recursos públicos. As obras foram de fato realizadas pelo empreiteiro informal Cícero do Peixe e, posteriormente, pelo pedreiro Cica, que já atuava como uma espécie de “faz-tudo” na prefeitura.

    A vitória em três licitações pela Gomes Construções, empresa que na prática não tinha estrutura para realizar as obras e sequer tinha um empregado registrado, foi resultado da simulação de competitividades nos processos licitatórios. A Secretaria de Saúde fez os pagamentos irregulares à Gomes Construções pelas obras na verdade realizadas clandestinamente pelos empreiteiros informais.

    As investigações do MPF revelaram ainda que Manasses Leite, identificado como líder no esquema criminoso, adquiriu carro e casa em nome de terceiros como forma de lavar o dinheiro resultante do desvio da verba pública.

    Operação Pescaria - O esquema criminoso envolveu declarações com falsidade ideológica, contratação de empresa de fachada, fraude em licitações, pagamentos indevidos e superfaturados, constituição de organização criminosa e recebimento irregular de benefícios por servidores públicos. As investigações revelaram que o esquema levou ao pagamento indevido de mais de R$ 300 mil, valor que poderia ter chegado a cerca de R$ 1 milhão se a Operação Pescaria não houvesse sido deflagrada, em fevereiro de 2019, com cumprimento de medidas de busca e apreensão, quebra de sigilos bancários e prisões provisórias.

    Caso a Justiça atenda os requerimentos do MPF na ação penal, os envolvidos podem ser condenados a penas que variam de um a 12 anos de prisão, além do pagamento de multa e reparação do dano causado aos cofres públicos.


    Processo nº 0801801-95.2019.4.05.8302 - 24ª Vara Federal em Pernambuco














    Assessoria de Comunicação Social
    Procuradoria da República em Pernambuco
    (81) 2125-7348
    prpe-ascom@mpf.mp.br
    http://www.twitter.com/mpf_pe
    http://www.facebook.com/MPFederal

    • Publicações37267
    • Seguidores704
    Detalhes da publicação
    • Tipo do documentoNotícia
    • Visualizações460
    De onde vêm as informações do Jusbrasil?
    Este conteúdo foi produzido e/ou disponibilizado por pessoas da Comunidade, que são responsáveis pelas respectivas opiniões. O Jusbrasil realiza a moderação do conteúdo de nossa Comunidade. Mesmo assim, caso entenda que o conteúdo deste artigo viole as Regras de Publicação, clique na opção "reportar" que o nosso time irá avaliar o relato e tomar as medidas cabíveis, se necessário. Conheça nossos Termos de uso e Regras de Publicação.
    Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/noticias/mpf-denuncia-oito-por-fraudes-para-desvio-de-recursos-da-saude-em-agrestina-pe/722779872

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)