Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
4 de Março de 2024
    Adicione tópicos

    Polícia Federal apreende folhetos anti-Dilma encomentados pela CNBB

    Publicado por Expresso da Notícia
    há 13 anos

    A Polícia Federal encerrou, às 13h45 do domingo, dia 17, a apreensão dos panfletos anti-Dilma encontrados ontem na gráfica e editora Pana, situada na rua José Bento, 360, no bairro do Cambuci, em São Paulo. Os folhetos atacavam o PT e estavam creditados à Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Eles foram encaminhados para o depósito da superintendência da Polícia Federal da Lapa, em São Paulo.

    A apreensão contou com dois caminhões, mas a PF acabou utilizando apenas um. A tarefa foi realizada dentro da gráfica, com as portas fechadas, com apoio da Polícia Militar.

    A gráfica estava imprimindo, na manhã do dia 16, panfletos com um texto contra a candidata Dilma Rousseff (PT). O texto é assinado por um segmento da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil). “Como se trata de material de campanha nacional, a busca e apreensão serão feitas pela Polícia Federal”, informou ao site Viomundo o deputado estadual Adriano Diogo (PT), que denunciou a gráfica.

    No sábado, dia 16, uma comissão de militante do PT e o deputado estadual Adriano Diogo (PT) chamaram a Polícia Civil para verificar quem encomendou os panfletos. Militantes do PT filmaram os folhetos e a entrevista que o contador da gráfica, Paulo Ogawa, concedeu aos jornalistas presentes.

    No vídeo, disponível no portal YouTube, é possível identificar que os folhetos são assinados por Dom Nelson Wesbrupp, presidente do Conser Sul 1; Dom Benedito Beni dos Santos, vice-presidente do Conser Sul 1; e Airton José dos Santos, diretor geral do Conser Sul 1. A impressão dos folhetos teria sido solicitada pela regional Sul da CNBB, que fica em Guarulhos.

    De acordo com Ogawa, a impressão dos folhetos foi encomendada pelo bispo de Guarulhos, d. Luiz Gonzaga Bergonzini, e por um assessor, Kelmon Luis. O contador mostrou aos jornalistas um e-mail enviado por Kelmon, transmitido do endereço eletrônico kelmon.luis@theodokianos.org , e uma carta assinada por Bergonzini com a logmarca da Mitra Diocesana de Guarulhos.

    Ogawa, que é pai do proprietário da gráfica, disse que a encomenda dos 2.100.000 folhetos seria paga pela Diocese de Guarulhos. O valor acertado para a impressão seria de R$ 33 mil. Ele confirmou também que a gráfica já tinha entregue anteriormente outra encomenda dos folhetos, com o mesmo conteúdo. Ele exibiu um e-mail com os dados da encomenda, com data de 15 de setembro. Kelmon encomendou a impressão de 2,1 milhões de panfletos - um milhão no primeiro turno e 1,1 milhão no segundo. Segundo o contador, o assessor queria imprimir 20 milhões de panfletos, mas a gráfica não aceitou a encomenda por falta de capacidade.

    Integrantes do diretório do PT de Vila Mariana conseguiram entrar na gráfica e filmaram o material ( foto ). Em seguida, registraram um Boletim de Ocorrência na polícia. Por volta das 20h, os funcionários da gráfica também chamaram a polícia, para tentar liberar a entrada da gráfica para fazer a entrega do material. Advogados do PT anunciaram que entrariam com uma representação na Justiça Eleitoral e um pedido de apreensão do material impresso, que não contém o CNPJ ou cpf de quem o encomendou.

    Bispo contra Dilma

    O bispo de Guarulhos, d. Luiz Gonzaga Bergonzini, já havia escrito artigos contra a candidatura da petista nos meses de julho e agosto. Um de seus artigos foi retirado do portal da CNBB depois que a entidade foi acusada de fazer campanha para o candidato José Serra (PSDB).

    Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, d. Luiz Gonzaga, 74 anos, disse não ter nada pessoal contra a candidata, mas é manteve as acusações contra a ex-ministra da Casa Civil. "Ela [Dilma] segue o partido, ela é a candidata. Então eu vou matar a cobra na cabeça. Pessoalmente não tenho nada contra ela. Mas o direito à vida é o maior direito humano. O aborto é atitude covarde e criminosa. Eu não arredo o pé, não" , afirmou.

    Na mesma entrevista o bispo de Guarulhos delcarou não temer punições por estar fazendo campanha e divulgando panfeltos políticos nas igrejas. "A CNBB não tem autoridade nenhuma sobre os bispos", assegurou.

    De acordo com o portal da Folha, os panfletos são idênticos aos distribuídos em Aparecida (SP) e Contagem (MG) no feriado do último dia 12, durante missas em homenagem ao Dia de Nossa Senhora Aparecida. O texto dos papéis fazem um "apelo" para que os eleitores não votem em quem é a favor da descriminalização do aborto.

    Guerra Santa

    O panfleto é assinado pelos bispos da Regional Sul I da CNBB, responsável pelo Estado de SP. A regional é presidida pelo bispo de Santo André (SP), dom Nelson Westrupp, cuja assinatura aparece no panfleto. O conteúdo do panfleto também está publicado no site da regional da CNBB.

    O texto recomenda que os brasileiros "deem seu voto somente a candidatos ou candidatas e partidos contrários à descriminalização do aborto". A CNBB divulgou uma nota oficial, em 16 de setembro, quando os primeiros panfletos foram distribuídos, afirmando que somente sua Assembleia Geral pode falar em nome da entidade.

    No último dia 8, a nota foi reiterada, enfatizando que a entidade "desautoriza qualquer decisão contrária à da Assembleia Geral, que não vetou candidatos ou partidos".

    Em meio à disputa acirrada que vem sendo travada no segundo turno das eleições presidenciais, temas como a legalização do aborto e a união civil entre pessoas do mesmo sexo, a campanha do candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra, distribuiu em evento com professores na capital paulista um "santinho" com a foto do presidenciável e a frase: "Jesus é a verdade e a justiça".

    No dia 16, houve tumulto durante uma missa em Canindé (CE), durante uma missa na Basílica de São Francisco. Serra chegou durante a celebração, cercado por jornalistas e fotógrafos. O padre Francisco Gonçalves chamou a atenção pela dispersão dos fiéis. "Vocês vieram aqui para ver político ou para ver São Francisco", perguntou. "

    A Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos divulgou uma carta endereçada ao candidato do PSDB à Presidência, José Serra, para criticar sua campanha por produzir um santinho com a citação" Jesus é a verdade e a Justiça ".

    • Publicações8583
    • Seguidores175
    Detalhes da publicação
    • Tipo do documentoNotícia
    • Visualizações1061
    De onde vêm as informações do Jusbrasil?
    Este conteúdo foi produzido e/ou disponibilizado por pessoas da Comunidade, que são responsáveis pelas respectivas opiniões. O Jusbrasil realiza a moderação do conteúdo de nossa Comunidade. Mesmo assim, caso entenda que o conteúdo deste artigo viole as Regras de Publicação, clique na opção "reportar" que o nosso time irá avaliar o relato e tomar as medidas cabíveis, se necessário. Conheça nossos Termos de uso e Regras de Publicação.
    Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/noticias/policia-federal-apreende-folhetos-anti-dilma-encomentados-pela-cnbb/2421270

    Informações relacionadas

    Notíciashá 10 anos

    Ofensas pela internet e celular é crime e pode acarretar em processo

    Crimes contra a honra nas redes sociais

    Notíciashá 13 anos

    PF apreende panfletos anti-Dilma encomendados por bispo

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)