Art. 22 lei Eleitoral - Lei 9504/97

Lei nº 9.504 de 30 de Setembro de 1997

Estabelece normas para as eleições.
Art. 22. É obrigatório para o partido e para os candidatos abrir conta bancária específica para registrar todo o movimento financeiro da campanha.
§ 1º Os bancos são obrigados a acatar o pedido de abertura de conta de qualquer partido ou candidato escolhido em convenção, destinada à movimentação financeira da campanha, sendo-lhes vedado condicioná-la a depósito mínimo.
(Revogado)
§ 1o Os bancos são obrigados a acatar, em até 3 (três) dias, o pedido de abertura de conta de qualquer comitê financeiro ou candidato escolhido em convenção, sendo-lhes vedado condicioná-la à depósito mínimo e à cobrança de taxas e/ou outras despesas de manutenção. (Redação dada pela Lei nº 12.034, de 2009)
(Revogado)
§ 1o Os bancos são obrigados a: (Redação dada pela Lei nº 12.891, de 2013)
I - acatar, em até 3 (três) dias, o pedido de abertura de conta de qualquer comitê financeiro ou candidato escolhido em convenção, sendo-lhes vedado condicioná-la a depósito mínimo e a cobrança de taxas ou a outras despesas de manutenção; (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
I - acatar, em até três dias, o pedido de abertura de conta de qualquer candidato escolhido em convenção, sendo-lhes vedado condicioná-la a depósito mínimo e à cobrança de taxas ou de outras despesas de manutenção; (Redação dada pela Lei nº 13.165, de 2015)
II - identificar, nos extratos bancários das contas correntes a que se refere o caput, o CPF ou o CNPJ do doador. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
III - encerrar a conta bancária no final do ano da eleição, transferindo a totalidade do saldo existente para a conta bancária do órgão de direção indicado pelo partido, na forma prevista no art. 31, e informar o fato à Justiça Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 13.165, de 2015)
§ 2º O disposto neste artigo não se aplica aos casos de candidatura para Prefeito e Vereador em Municípios onde não haja agência bancária, bem como aos casos de candidatura para Vereador em Municípios com menos de vinte mil eleitores.
(Revogado)
§ 2o O disposto neste artigo não se aplica aos casos de candidatura para Prefeito e Vereador em Municípios onde não haja agência bancária ou posto de atendimento bancário. (Redação dada pela Lei nº 13.165, de 2015)
§ 3o O uso de recursos financeiros para pagamentos de gastos eleitorais que não provenham da conta específica de que trata o caput deste artigo implicará a desaprovação da prestação de contas do partido ou candidato; comprovado abuso de poder econômico, será cancelado o registro da candidatura ou cassado o diploma, se já houver sido outorgado. (Incluído pela Lei nº 11.300, de 2006)
§ 4o Rejeitadas as contas, a Justiça Eleitoral remeterá cópia de todo o processo ao Ministério Público Eleitoral para os fins previstos no art. 22 da Lei Complementar no 64, de 18 de maio de 1990. (Incluído pela Lei nº 11.300, de 2006)
Art. 22-A. Candidatos e Comitês Financeiros estão obrigados à inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica - CNPJ. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)
(Revogado)
Art. 22-A. Os candidatos estão obrigados à inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica - CNPJ. (Redação dada pela Lei nº 13.165, de 2015)
§ 1o Após o recebimento do pedido de registro da candidatura, a Justiça Eleitoral deverá fornecer em até 3 (três) dias úteis, o número de registro de CNPJ. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)
§ 2o Cumprido o disposto no § 1o deste artigo e no § 1o do art. 22, ficam os candidatos e comitês financeiros autorizados a promover a arrecadação de recursos financeiros e a realizar as despesas necessárias à campanha eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.034, de 2009)
(Revogado)
§ 2o Cumprido o disposto no § 1o deste artigo e no § 1o do art. 22, ficam os candidatos autorizados a promover a arrecadação de recursos financeiros e a realizar as despesas necessárias à campanha eleitoral. (Redação dada pela Lei nº 13.165, de 2015)
§ 3º Desde o dia 15 de maio do ano eleitoral, é facultada aos pré-candidatos a arrecadação prévia de recursos na modalidade prevista no inciso IV do
§ 4o do art. 23 desta Lei, mas a liberação de recursos por parte das entidades arrecadadoras fica condicionada ao registro da candidatura, e a realização de despesas de campanha deverá observar o calendário eleitoral. (Incluído pela Lei nº 13.488, de 2017)
§ 4o Na hipótese prevista no § 3o deste artigo, se não for efetivado o registro da candidatura, as entidades arrecadadoras deverão devolver os valores arrecadados aos doadores. (Incluído pela Lei nº 13.488, de 2017)

Andamento do Processo n. 53-46.2018.6.13.0012 - Eleições Gerais 2018 - 27/02/2020 do TRE-MG

de Alvinópolis/MG, à luz das regras estabelecidas pela Lei 9.504 , de 30 de setembro de 1997, e pela Resolução TSE 23.553/2017... sília - 2018 p. 410, reforçando o entendimento do art. 22 da L…

Página 54 do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) de 27 de Fevereiro de 2020

) do município de Alvinópolis/MG, à luz das regras estabelecidas pela Lei 9.504 , de 30 de setembro de 1997, e pela Resolução.... Dentro desta última categoria podemos incluir a não abertura de …

Página 55 do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) de 27 de Fevereiro de 2020

o entendimento do art. 22 da Lei 9.504 /1997. "AC.-TSE, de 13.12.2011, no AgR-AI 149794: constitui irregularidade... em que o cidadão financia, com seus tributos, as campanhas eleitorais. Ao …

Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo TRE-SP - Prestação de Contas : PC 060802676 SÃO PAULO - SP

da conta bancária, dispõem os artigos 22 , caput, da Lei 9.504 /97; e 10, § 1º, inciso I, e § 2º, da Resolução TSE ... bancários. IRREGULARIDADE GRAVE E INSANÁVEL QUE CONTRARIA O DISPOSTO NOS A…

Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo TRE-SP - Prestação de Contas : PC 060816795 SÃO PAULO - SP

, dispõem os artigos 22 , caput, da Lei 9.504 /97; e 10, § 1º, inciso I, e § 2º, da Resolução TSE 23.553/17: Art. 22.... IRREGULARIDADE GRAVE E INSANÁVEL QUE CONTRARIA O DISPOSTO NOS ARTIGOS 22

Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo TRE-SP - Prestação de Contas : PC 060763609 SÃO PAULO - SP

GRAVE E INSANÁVEL QUE CONTRARIA O DISPOSTO NOS ARTIGOS 22 , DA LEI 9.504 /1997 E 7º E 48, II, A, DA RESOLUÇÃO TSE ... 22 , "caput", da Lei 9.504 /97, 7º, 41, § 7º e 48, II, a, da Resolução …

Capítulo II das Convenções Partidárias - 20/02/2020 do TRE-SC

, na forma do art. 31 da Lei n. 9.504/1997, e informando o fato à Justiça Eleitoral (Lei n. 9.504/1997, art. 22, § 1º.... 23, 30-A, 41-A, 45, inciso VI, 73, 74, 75 e 77 da Lei n. 9.504/1997, cujas …

Informações referentes à Seção II - 20/02/2020 do TRE-SC

nas representações de que tratam o art. 22 da Lei Complementar n. 64/1990 e o art. 30-A da Lei n. 9.504/1997. § 2º A apuração... de que tratam o art. 22 da Lei Complementar n. 64/1990 e o art. 30-A …

Informações referentes à Seção I - 20/02/2020 do TRE-SC

Eletrônico da Justiça Eleitoral (Lei n. 9.504/1997, art. 30, § 5º). Parágrafo único. Na hipótese do julgamento... da Justiça Eletrônico da Justiça Eleitoral (Lei n. 9.504/1997, art. 30, § 6º). Art. …

Página 20 do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) de 20 de Fevereiro de 2020

Público Eleitoral para os fins previstos no art. 22 da Lei Complementar 64 /1990 (Lei 9.504 /1997, art. 22 , § 4º... do art. 76 desta resolução, a Justiça Eleitoral verificará a regularidade …