Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
16 de Abril de 2024

5%, 11% ou 20%? Qual alíquota devo escolher para contribuir para o INSS?

Publicado por Karine Passos
há 5 anos

Antes de falar sobre as alíquotas, vamos esclarecer o que são segurados obrigatório e facultativos.

Obrigatórios são aqueles que exercem alguma atividade remunerada, devendo obrigatoriamente contribuir mensalmente para o INSS, devendo observar o salário mínimo (hoje R$998) e o teto (R$5.839,45). São considerados segurados obrigatórios o empregado, empregado doméstico, o contribuinte individual, o trabalhador avulso e o trabalhador especial.

Facultativo são aqueles segurados que não exercem atividade remunerada, porém desejam ser assegurados pelo INSS. Eles não precisam recolher o INSS, porém recolhem para garantir os direitos previdenciários como aposentadoria, auxílio doença e pensões. Para ser facultativo, você também não pode ser filiado ao Regime Próprio de Previdência. Por não exercer atividade remunerada, o facultativo pode recolher sobre o montante que quiser, devendo observar assim como o segurado obrigatório o salário mínimo (hoje R$998) e o teto (R$5.839,45). Exemplos de segurados facultativos são: o maior de dezesseis anos de idade, a dona-de-casa, o síndico de condomínio quando não remunerado, o estudante, o brasileiro que acompanha cônjuge que presta serviço no exterior, aquele que deixou de ser segurado obrigatório da previdência social, o bolsista e o estagiário entre outros.

Existem dois planos de contribuição: o normal e o simplificado.

O que diferencia um do outro é o valor da contribuição a ser feita e a garantia de aposentadoria por idade.

No plano normal, o contribuinte tem a possibilidade de ser aposentar por tempo de contribuição bem como por idade, fora os demais benefícios fornecidos pelo INSS (pensões, auxílio-doença...)

Já no plano simplificado, o contribuinte só pode se aposentar por idade, sem contar os demais benefícios fornecidos pelo INSS (pensões, auxílio-doença...).

Feitas estas considerações, vamos adentrar no estudo das alíquotas (20, 11 e 5%)

A alíquota de 20% sobre o salário mínimo deverá ser paga pelo contribuinte obrigatório (individual ou que presta serviço) ou facultativo que deseja se aposentar por tempo de contribuição ou por idade.

A alíquota de 11% sobre o salário mínimo pode ser feita pelo contribuinte individual que não presta serviço e nem tem relação de emprego com uma pessoa jurídica, bem como ao facultativo. Esta opção permite que a contribuição seja feita sobre 11% do salário mínimo. O lado negativo dessa opção é que quem opta por ela não terá direito à aposentadoria por tempo de contribuição tampouco de utilizar o tempo contribuído nessa alíquota para outros regimes de previdência social (através das CTC – certidão de tempo de contribuição). Vale salientar que caso o contribuinte se arrependa dessa modalidade escolhida, seja por querer se aposentar por tempo de contribuição ou com o valor do benefício acima do salário mínimo, é possível realizar a complementação do valor pago e começar a contribuir com a alíquota de 20%.

Por fim, a alíquota de 5% sobre o salário mínimo é destinado a membros de família que possuem baixa renda, devendo o membro não estar exercendo atividade remunerada e se dedicar de forma exclusiva ao trabalho doméstico em sua residência, assim como não possui renda própria e pertencer à família de baixa renda, com inscrição no Cadastro Único para programas Sociais do Governo Federal, o CadÚnico, com situação atualizada nos últimos 2 anos. Aos que optam por contribuir nesta alíquota garante todos os benefícios do INSS, com exceção da aposentadoria por tempo de contribuição e o direito de utilizar este tempo para outros regimes de previdência social (CTC). Da mesma forma se você contribuiu com a alíquota de 5% e se arrependeu, poderá realizar o pagamento da complementação do valor.

  • Publicações28
  • Seguidores43
Detalhes da publicação
  • Tipo do documentoNotícia
  • Visualizações13274
De onde vêm as informações do Jusbrasil?
Este conteúdo foi produzido e/ou disponibilizado por pessoas da Comunidade, que são responsáveis pelas respectivas opiniões. O Jusbrasil realiza a moderação do conteúdo de nossa Comunidade. Mesmo assim, caso entenda que o conteúdo deste artigo viole as Regras de Publicação, clique na opção "reportar" que o nosso time irá avaliar o relato e tomar as medidas cabíveis, se necessário. Conheça nossos Termos de uso e Regras de Publicação.
Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/noticias/5-11-ou-20-qual-aliquota-devo-escolher-para-contribuir-para-o-inss/759774508

Informações relacionadas

Tatiana Campos, Advogado
Artigosano passado

Entenda a diferença entre os contribuintes individual e facultativo no INSS

Kemil Aby Faraj, Advogado
Artigoshá 3 meses

INSS 2024: Entenda as Novas Regras para Contribuição dos Autônomos

Direito Doméstico
Notíciashá 9 anos

Quem pode optar pelas alíquotas de 5% e 11% do INSS

Rafaella Fachini, Advogado
Artigoshá 8 meses

Qual a maneira correta de pagar o INSS como Dona de casa baixa renda

Petição Inicial - TJSP - Ação de Anulação de Cláusulas Contratuais e Rescisão Contratual c/c Restituição de Valores Pagos por Atraso na Entrega da Obra - Procedimento Comum Cível

1 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Bom dia Dra, com a reforma previdenciária de 11/2019, a aposentadoria por tempo de contribuição como conhecíamos foi extinta, ressalvando os contribuintes que se encaixam em um das regras de transição.
Minha dúvida é: quem contribui com alíquota de 11% vai ter direito a nova aposentadoria com idade mínima de 65 anos e 20 anos de contribuição (caso seja homem)? continuar lendo