Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
23 de Maio de 2024

Cárcere privado na Boate Kiss

Publicado por Espaço Vital
há 11 anos

A tristemente notória Boate Kiss, de Santa Maria (RS) tem, desde 25 de agosto passado, uma condenação cível (R$ 10 mil), por cárcere privado ao reter - mediante coerção exercida por seus seguranças - uma frequentadora que durante um evento perdeu seus documentos e a "comanda" em que estavam registrados seus gastos. Ela só pode sair ao amanhecer, no final da noitada.

A juíza leiga Karen Emilia Antoniazzi Wolf evocou Miguel de Cervantes: a liberdade é um dos dons mais preciosos que o céu deu aos homens. Nada a iguala, nem os tesouros que a terra encerra no seu seio, nem os que o mar guarda nos seus abismos. Pela liberdade, tanto quanto pela honra, pode e deve aventurar-se a nossa vida.

O recurso inominado da boate aguarda julgamento na 3ª Turma Recursal Cível do RS (Proc. nº 71004120481)

  • Publicações23538
  • Seguidores516
Detalhes da publicação
  • Tipo do documentoNotícia
  • Visualizações289
De onde vêm as informações do Jusbrasil?
Este conteúdo foi produzido e/ou disponibilizado por pessoas da Comunidade, que são responsáveis pelas respectivas opiniões. O Jusbrasil realiza a moderação do conteúdo de nossa Comunidade. Mesmo assim, caso entenda que o conteúdo deste artigo viole as Regras de Publicação, clique na opção "reportar" que o nosso time irá avaliar o relato e tomar as medidas cabíveis, se necessário. Conheça nossos Termos de uso e Regras de Publicação.
Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/noticias/carcere-privado-na-boate-kiss/100321790

Informações relacionadas

Recurso - TRT02 - Ação Boate Kiss - Atord

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Cível: AC XXXXX-04.2020.8.21.7000 RS

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Cível: AC XXXXX-44.2014.8.21.0027 SANTA MARIA

COAD
Notíciashá 8 anos

Boate Kiss: Ouvidas testemunhas em processo envolvendo pais das vítimas e suposta calúnia contra Promotor

Petição - TJRS - Ação Superendividamento - Procedimento Comum Cível - contra Simpala Lancadora e Administradora de Consorcios e Banco do Estado do Rio Grande do Sul - Banrisul

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)