Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
20 de Junho de 2024

Mordaça: Frente Nacional contra projeto Escola sem Partido é lançada no Rio

Estudantes, educadores e diversas entidades querem fortalecer a mobilização contra projeto que pretende impor censura nas escolas

Publicado por Carla
há 8 anos

Por Redação RBA

São Paulo – Foi lançada ontem (13), no Rio de Janeiro, uma Frente Nacional que pretende articular esforços contra os projetos baseados na plataforma Escola sem Partido, que atualmente tramitam em várias casas legislativas pelo país, inclusive a Câmara e o Senado, que alega defender a "neutralidade" na educação, mas tem sido vista como forma de censurar a discussão política nas salas de aula.

O evento ocorreu no auditório do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no centro da capital fluminense, e reuniu ativistas pelo direito à educação de todo o país – estudantes, educadores, sindicatos e centrais, associações de classe, partidos políticos e entidades da sociedade civil.

Integrantes da Frente classificam projeto Escola sem Partido como uma ameaça à liberdade e tentativa de censura ( reprodução/TVT)

"O projeto Escola sem Partido é a sequência de um processo de restrição da liberdade, aquilo que a literatura chama de Estado de exceção", classifica o professor da Gaudêncio Frigotto, da pós-graduação em Políticas Públicas e Formação Humana da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), em entrevista à repórter Viviane Nascimento, para o Seu Jornal, da TVT.

http://www.youtube.com/embed/LQB6PFkCWNY

Para o integrante da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) Guilherme Barbosa, o projeto representa "uma afronta à liberdade de construção do conhecimento" e vai afetar diretamente a vida dos alunos, que estarão impedidos de discutir os principais temas que afetam os seus cotidianos.

Já o vereador carioca Renato Cinco (Psol), diz que a luta contra o projeto, que classifica como uma tentativa de "amordaçar" a educação, é "essencialmente uma luta em defesa da liberdade e da democracia".

Cibele Lima, coordenadora da Rede Emancipa em São Paulo, que desenvolve cursos pré-universitários em diversas cidades do país, relata que, antes mesmo da aprovação do projeto Escola sem Partido, ameaça contra a liberdade de manifestação e pensamento já vem ocorrendo.

"Tanto em Porto Alegre quanto em São Paulo, onde já existem projetos equivalentes tramitando, a gente teve notificações das secretarias de Educação afirmando que receberam denúncias anônimas de que a gente pratica doutrinação ideológica", conta Cibele. Na capital paulista, até mesmo uma viatura da Polícia Militar foi averiguar denúncia de "agitação política".

http://www.redebrasilatual.com.br/educacao/2016/07/frente-nacional-contraoprojeto-escola-sem-parti...

  • Sobre o autorDona de Casa
  • Publicações495
  • Seguidores0
Detalhes da publicação
  • Tipo do documentoNotícia
  • Visualizações312
De onde vêm as informações do Jusbrasil?
Este conteúdo foi produzido e/ou disponibilizado por pessoas da Comunidade, que são responsáveis pelas respectivas opiniões. O Jusbrasil realiza a moderação do conteúdo de nossa Comunidade. Mesmo assim, caso entenda que o conteúdo deste artigo viole as Regras de Publicação, clique na opção "reportar" que o nosso time irá avaliar o relato e tomar as medidas cabíveis, se necessário. Conheça nossos Termos de uso e Regras de Publicação.
Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/noticias/mordaca-frente-nacional-contra-projeto-escola-sem-partido-e-lancada-no-rio/361908844

Informações relacionadas

Conselho Nacional de Justiça
Notíciashá 9 anos

CNJ Serviço: Quem é e o que faz o mediador?

Jusbrasil, Advogado
Notíciashá 8 anos

O time Jusbrasil está trabalhando divertidamente por vocês. Aguardem as novidades!​

6 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)
Dóris Cavalcanti
7 anos atrás

É hilário a esquerda falando "essencialmente uma luta em defesa da liberdade e da democracia" enquanto idolatra o ditador Fidel Castro e Lula-Dilma que tanto o tem financiado com nosso dinheiro, bem como outros ditadores na A. Latina e África.

Quem dera que houvesse 'retrocesso' à época em que aprendíamos Leitura e Interpretacão de Textos, sendo estimulados a gostar de ler e a questionar; à época em que aprendíamos Moral e Cívica, aprendendo valores como respeito, responsabilidade, honestidade, trabalho, solidariedade. Eis um 'hino' que todas as criancas cantavam:
"Nós crianças no Brasil desde cedo entendemos
Como é bom participar do progresso do país
O dever de construir não é só de nossos pais
Vamos todos contribuir
Um só esforço para o bem de todos
Que faz o país progredir
Pois o futuro desta nação
Pertence às crianças do Brasil." continuar lendo

Moral e cívica, cada comentário seu é uma piada de mau gosto. Lembra-me uma frase interessante:

"Detesto, de saída, quem é capaz de marchar em formação com prazer ao som de uma banda. Nasceu com cérebro por engano; bastava-lhe a medula espinhal."
Albert Einstein Como Vejo o Mundo.

Os militares, apesar da boa vontade do Marechal Castello Branco em tornar o país autônomo, após sua morte em 1967, três meses após ter deixado o governo, adotaram a política americana do liberalismo econômico. Para quem esta fora a 10 anos, parece que esqueceu como é a vida na parte de baixo do globo. Os partidos ditos de "direita" no Brasil defendem os interesses da mídia e dos bancos sem importar-se do custo dessa atitude com a classe trabalhadora. Volte para São Paulo e venha viver com salário de professor de escola pública. Venha entender o que é lecionar para a classe trabalhadora, entender a sua desesperança, seus males e sua falta de perspectiva. Talvez assim entendesse o que os "PeTralhas" estavam fazendo ao colocar, pelo menos uma vez por semana, um frango na refeição. Hoje, com essa política eleita pelos "panelaços" falta de tudo na mesa dos trabalhadores brasileiros. Quero ver as madames limparem suas privadas, lavarem e passarem suas roupas pois os empregados estarão incapacitados fruto de uma desnutrição avançada. continuar lendo

Dóris Cavalcanti
7 anos atrás

Jorge, importar-me-ei com opinião de esquerdistas quando-se eles comecarem a gostar do que eu digo, aí irei ao psiquiatra e ao neurologista.

Eu morar fora do Brasil não me faz alienada do que ocorre lá e vou ao Brasil com bastante frequência, apenas me faz saber também sobre o país onde vivo. "Volte para São Paulo"? Só paulista pode morar na Europa? Quanto preconceito!

Você parece esquercer fatos facilmente.

Lembra do acessor de Dilma recomendando comer ovo já que carne estava muito cara? Lembra dessa entrevista de Lula?

"O senhor não tem raiva da oposição?
- Eu não tenho raiva deles e não guardo mágoas. O que eu guardo é o seguinte: eles nunca ganharam tanto dinheiro na vida como ganharam no meu governo. Nem as emissoras de televisão, que estavam quase todas quebradas; os jornais, quase todos quebrados quando assumi o governo. As empresas e os bancos também nunca ganharam tanto, mas os trabalhadores também ganharam."

Lembra dessa declaracão do Lula?
"“Tem uma frase da companheira Dilma que é sagrada: ‘Eu não mexo no direito dos trabalhadores nem que a vaca tussa’. E mexeu. Tem outra frase, Gilberto (Carvalho), que é marcante, que é a frase que diz o seguinte: ‘Eu não vou fazer ajuste, ajuste é coisa de tucano’. E fez."

Os petralhas já tinham decidido deixar os trabalhadores sem frango:
"Diante da crise, o país foi colocado em uma encruzilhada: acelerar o programa
distributivista, como havia sido defendido na campanha da reeleição presidencial,
ou aceitar a agenda do grande capital, adotando medidas de austeridade sobre o
setor público, os direitos sociais e a demanda, mais uma vez na perspectiva de
retomada dos investimentos privados. O governo enveredou pela segunda via."

http://www.pt.org.br/wp-content/uploads/2016/05/Resolu----es-sobre-conjuntura-Maio-2016.pdf

Alguns números para você:
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2147140895424524&set=a.1861350874003529.1073741827.100003859025336&type=3&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2149250341880246&set=a.1861350874003529.1073741827.100003859025336&type=3&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2158552604283353&set=a.1861350874003529.1073741827.100003859025336&type=3&theater continuar lendo

Infelizmente, como disse a reportagem: "está havendo um retrocesso..." Como formaremos pessoas que saibam opinar sobre assuntos cotidianos se as escolas que tinham 'essa liberdade' não a terão mais?
O que restará para esses jovens (adultos que participarão do progresso do Brasil) amanhã? Eles chegarão em suas casas e terão uma lavagem cerebral televisiva de emissoras de televisão que propagam o senso comum!
A escola deve ser livre e incentivar a conversa, diálogo, discussões de assuntos cotidianos e corriqueiros, ensinando ao jovens como pensar e falar principalmente...
Como ficarão (talvez exclusivamente) os professores que lecionam história, filosofia, sociologia ou antropologia? O governo quer que esses professores cheguem em sala de aula e somente reproduza aquilo que eles (governo esquerdista) querem doutrinar, sem a pessoa ter o direito de pensar! continuar lendo

Difícil a classe política, que ai está, aceitar a sua extinção. Hoje o aluno, mesmo de escola pública, não aceita a doutrinação seja ela de esquerda ou direita. O professor não reproduz o que o governo quer, em nenhuma das series do ensino básico. Se assim procede-se no Estado de São Paulo teríamos o mais acabado e polido ensino das teorias de Adam Smith e na prefeitura de São Paulo teríamos como cartilha o Manifesto Comunista de Karl Marx e Friedrich Engels. continuar lendo