Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
20 de Abril de 2024
    Adicione tópicos

    T4/E1 - Revisão Criminal - Alessandra

    Furto qualificado (abuso de confiança) – Art. 155, §4º, II, CP

    Publicado por Dr. Thiago De Mônaco
    há 3 anos

    CLIENTE: Alessandra Pinto (condenada)

    CRIME/PENA: Furto qualificado pelo abuso de confiança – Art. 155, § 4º, inciso II do CP

    Pena: 2 a 8 anos – Em concreto: 2 anos no regime aberto, substituída por restritiva de direito

    AÇÃO: Pública incondicionada

    RITO: Comum ordinário – PENA MAX: (8 anos) é SUPERIOR A 4 ANOS. – Art. 394, § 1, I, CPP.

    SURSI 89 Lei 9.099: Não é cabível: a pena mínima de (2 anos) é superior a 1 ano

    MOMENTO: A condenação transitou definitivamente em julgado em 25/02/2014

    PEÇA: REVISÃO CRIMINAL – ART. 621, inciso I do CPP

    COMPETÊNCIA: Desembargador Presidente do TJ

    TESES JURÍDICAS (PRELIMINARES/MÉRITO/SUBSIDIÁRIAS):

    II – DO DIREITO

    1: PRELIMINAR DE NULIDADE PROCESSUAL

    No caso, verifica-se a ocorrência de NULIDADE PROCESSUAL, por infringência do Art. 336 do CPP. Vejamos:

    Nos termos do Art. 366 do CPP, ‘’se o acusado, citado por edital, não comparecer, nem constituir advogado, ficarão suspensos o processo e o curso do prazo prescricional, podendo o juiz determinara produção antecipada de provas consideradas urgentes e, se for o caso, decretar prisão preventiva, nos teremos do Art. 312 do CPP.

    No caso em concreto, a ré não foi encontrada par aa citação, realizando-se a sua citação por edital, ocorre que após o término do prazo do edital ela não compareceu e não nomeou defensor, e diante disso, ao invés de SUSPENDER O FEITO, o D. magistrado prosseguiu com o trâmite processual, em AFRONTA ao dispositivo legal mencionado e também em afronta ao princípio constitucional da AMPLA DEFESA, prevista no Art. , LV da CF/88.

    Portanto, verifica-se a cristalina ocorrência de NULIDADE PROCESSUAL nos termos do Art. 564, inciso IV, do CPP.

    2. NO MÉRITO: ABSOLVIÇÃO POR FALTA DE PROVAS

    Caso não se entenda pela ocorrência de nulidade acima demonstrada, NO MÉRITO, DE RIGOR A ABSOLVIÇÃO da ré. Vejamos:

    Nos termos do Art. 115 do CPP: ‘’o juiz formará sua convicção pela livre apreciação da prova produzida em contraditório judicial, não podendo fundamentar sua decisão exclusivamente nos elementos informativos colhidos na investigação...’’

    No caso em apreço, nenhuma prova foi produzida em juízo, decidindo o magistrado de primeiro grau pela condenação apenas no inquérito policial em desrespeito ao princípio da ampla defesa previsto constitucionalmente no Art. , inciso LV da CF/88.

    Portanto, DE RIGOR A REFORMA DA SENTENÇA, para que a ré seja absolvida nos termos do Art. 386, IV do CPP e 626 do CPP.

    III - PEDIDOS

    Ante ao exposto, requer-se:

    a) Julgado procedente o pedido revisional;

    b) Anulação do processo a partir da citação com fulcro nos Arts. 564, IV do CPP e 626 do CPP;

    Subsidiariamente:

    c) Absolvição nos termos do Art. 386, VII e no Art 626 do CPP;

    d) Direito a devida indenização, com fulcro no Art. 630 do CPP e Art. , LXXV, CF/88.

    • Publicações32
    • Seguidores1
    Detalhes da publicação
    • Tipo do documentoNotícia
    • Visualizações86
    De onde vêm as informações do Jusbrasil?
    Este conteúdo foi produzido e/ou disponibilizado por pessoas da Comunidade, que são responsáveis pelas respectivas opiniões. O Jusbrasil realiza a moderação do conteúdo de nossa Comunidade. Mesmo assim, caso entenda que o conteúdo deste artigo viole as Regras de Publicação, clique na opção "reportar" que o nosso time irá avaliar o relato e tomar as medidas cabíveis, se necessário. Conheça nossos Termos de uso e Regras de Publicação.
    Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/noticias/t4-e1-revisao-criminal-alessandra/1122154861

    Informações relacionadas

    Emanuela Freire Gonçalves, Advogado
    Modeloshá 2 anos

    Resposta à Acusação

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)